sábado, 20 de novembro de 2010

Reclamações

O texto seguinte é da responsabilidade do seu autor. O blog pddse neste caso e tal como em momentos anteriores, apenas serve de meio de exposição de factos.
Cada qual retira as ilações que entender 
Recebemos então o seguinte pedido via email:

"Exmo. Sr. Moderador do blog.

Este email serve para demonstrar o meu descontentamento com o hospital de Viana do Castelo (ULSAM), e venho pedir que esta reclamação, pois já fiz 3 exposições no livro de reclamaçôes, seja publicada no blog como um post, com o titulo, A DOENÇA DO HOSPITAL DE VIANA DO CASTELO. Peço que,caso autorize a publicação do post, este seja da forma original como segue em email.

A DOENÇA DO HOSPITAL DE VIANA DO CASTELO (ULSAM)


ANTÓNIO MARTINS PARADELA JÚNIOR, meu pai, está novamente internado na cama 21, piso 4, cirurgia 1. Este internamento foi decidido após uma espera de 26 horas nos corredores da URGÊNCIA, chamado na ULSAM de VIANA DO CASTELO, de OBS - MACAS, com horas de visitas marcadas, como se estivesse o doente num OBS. Um corredor de loucos !
Os maqueiros batem com as camas nas macas por falta de espaço, auxiliares que gritam de um lado para o outro, parece que estão no "Campo d' Agonia", os enfermeiros correm de um lado para o outro porque não são suficientes, os médicos saem da urgência para o bloco e o doente fica sem saber nada sobre o seu diagnóstico, porque só pode ser dito pelo médico que o acompanha e o mesmo está no bloco. O resultado de uma TAC mandada fazer às 9h45m, só chega ao conhecimento dos familiares às 21h30m.
O meu pai entrou na urgência no dia 7 de Outubro de 2010, às 21h45m, e subiu para internamento, no dia 8 de Outubro de 2010, às 23h50m. Apesar dos seus 87 anos, não é permitido acompanhante, porque está em OBS - MACAS, no corredor de um manicómio, onde todos gritam e ralham, e ninguém tem razão.
Sra. Ministra Ana Jorge, permita-me que lhe faça um convite especial. Venha passar 26 horas em OBS - MACAS, nos corredores da Urgência do ULSAM de Viana do Castelo. Ofereço-lhe a MACA I, do Sr. António Martins Paradela Júnior, meu pai, a quem AMO muito, como com certeza a Sra. Ministra, ama o seu. Venha sentir na própria pele o desespero da espera, da solidão, do afastamento da família junto com a doença, razão pela qual permanecemos nesse corredor o tempo que nos obrigam.
Por onde anda a Sra. Ministra Ana Jorge? Em 3 meses é a terceira vez que exponho neste livro o meu descontentamento (14/10/2010), e nunca obtive resposta do seu gabinete. Isto só prova que a saúde também está muito mal no seu Ministério. Venha para a rua, venha para os hospitais. O que os olhos não vêem, o coração não sente!
Os utentes, que também são contribuintes é que sofrem com a má gestão feita dos dinheiros públicos. E agora só se ouve falar em "CONTENÇÃO".
ABUNDÂNCIA PARA OS MAIS FAVORECIDOS, CONTENÇÃO PARA OS MAIS NECESSITADOS.

É isto que a Sra. Ministra tem para nos dar ?!
É este o país que temos ?!
Espero que a Sra. Ministra esteja bem de saúde e se lembre da saúde dos outros. Onde estão os direitos dos doentes? Será que os mesmos só têm deveres? A Sra. Ministra, sabe quais são os seus deveres? Ou só sabe os seus direitos ?
O HOSPITAL DISTRITAL DE VIANA DO CASTELO, hoje, ULSAM, foi construído para prestar cuidados de saúde cinco estrelas, só que, quatro já caíram e a quinta está balançando.
Isto é um exemplo da saúde da Urgência do ULSAM de Viana do Castelo, com certeza o câncer já tem ramificações suficientes para infectar muitos utentes que por ali passam. É caso para dizer, pensem, antes de ficar doentes!.

LÚCIA FRANCISCA PARADELA
Rua do Calvário Nº 89
Vila Mou - Viana do Castelo
Estrada da Papanata Nº 73 - 1º Esq.
Viana do Castelo
Contribuinte – 124572650"

60 comentários:

  1. Dª Lúcia deixe que lhe faça uma sugestão, escreva para entidade reguladora da saúde (ERS).
    Eu recentemente escrevi no livro amarelo do ULSAM e só me responderam depois dos 30 dias que se tinham comprometido a responder. quando responderam só disseram mentiras na carta.
    cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. O problema do corredor do Serviço de Urgência, tem muitas causas, mas a principal é o Serviço de Cirurgia.
    Alguns dos seus médicos não cumprem e/ou têm capacidades muito limitadas, pelo que os doentes ficam retidos a entupir quer o Serviço de Cirurgia¸ quer Serviço de Urgência, à espera de vaga ou a fazer os exames que deviam ser feitos no Internamento.
    O director do Serviço de Cirurgia que é parte do problema, foi nomeado assessor da direcção médica.
    Como o Director Clínico só se preocupa com as aparências e com os números, e não com a qualidade do serviço prestado, a dona Lúcia, o melhor que faz é levá-lo a outro lado. “Pode” ser que encontre gente melhor!

    ResponderEliminar
  3. Quando sugere para que a ministra passe pelo hospital... eu acrescentaria que passe pelo hospital de surpresa, sem avisar, mas é claro que a m(s)inistra faz parte do sistema: torná-lo mais doente. Fala em direitos dos doentes! Qual direitos, qual car..lho. A ministra deste governo ou de outros (PPD/CDS/PS)e alguns médicos que exercem a profissão, porque foi a única saída profissional,os outros com vocação e deontologicamente profissionais têm sensibilidade, respeito e preocupações pelos doentes.A m(s)inistra e os políticos que gravitam na hegemonia do poder deveriam precisar dos serviços de saúde e ganharem o salário mínimo nacional, sem que tivessem meios para pagar seguros de saúde, teriam mais respeito pelos doentes que infelizmente têm de recorrer aos serviços de saúde..

    ResponderEliminar
  4. É pena só esta pessoa se manifestar, pois este é um problema que se vê diariamente.

    ResponderEliminar
  5. LÚCIA FRANCISCA PARADELA22 de novembro de 2010 às 16:53

    OBRIGADA A TODOS PELO APOIO.NA MINHA SEGUNDA RECLAMAÇÃO,ESTÁ INCLUÍDA,A PERDA DAS PROTESES,SUPERIOR E INFERIOR DE MEU PAI,QUANDO ESTEVE INTERNADO EM AGOSTO NO PISO 8.DERAM-ME ORDEM PARA MANDAR FAZER NOVAS QUE PAGAVAM.CUSTARAM 450 EUROS E AINDA NÃO ARRANJARAM MEIOS DE CONVENCER A SRA.MINISTRA A CUMPRIR COM O SEU DEVER.MANDOU SIM,FOI A CONTA DO HOSPITAL.MAS O MEU DEVER SÓ SERÁ CUMPRIDO,QUANDO O SNR.PRESIDENTE DO (ULSAM),CUMPRIR COM O DELE.COM TODO RESPEITO POR ESTE BLOG.LÚCIA FRANCISCA PARADELA DE VIANA DO CASTELO

    ResponderEliminar
  6. A Vergonha da Saúde em Portugal. Assim vai Portugal de mal a pior.

    ResponderEliminar
  7. Assim vai a saude em Portugal de mal a pior é uma vergonha.(Reino Unido)

    ResponderEliminar
  8. MORO NO BRASIL E ESTIVE VISITANDO O SR. ANTONIO PARADELA NO HOSPITAL DE VIANA EM AGOSTO PASSADO QUANDO ELE INTERNOU A PRIMEIRA VEZ, POIS ERA MUITO AMIGO. FIQUEI DECEPCIONADA COM O QUE VI, SAI DA VISITA MUITO AFLITA DE VER COMO É FEITA A ASSITENCIA AO DOENTE , E O PIOR UMA PESSOA DE IDADE AVANÇADA NÃO PODER FICAR COM UMA PESSOA DA FAMÍLIA AO LADO...AQUII NO BRASIL A SAUDE NÃO É GRANDE COISA, MAS PELO MENOS DEIXAM QUE PERMANEÇAS UM FAMILIAR JUNTO AS PESSOAS DE IDADE AVANÇADA OU CRIANÇAS ATÉ 12 ANOS E TAMBEM QUANDO É CASO DE CIRURGIA QUE O PACIENTE NÃO POSSA SE LOCOMOVER...PENSEI, QUE PENA O SR. PARADELA NÃO ESTAR NO BRASIL ELE QUE ERA SÓCIO DE UM GRANDE HOSPITAL CHAMADO BENEFICENTE PORTUGUESA E QUE TINHA TODAS AS REGALIAS. OS POLÍTICIOS INFELIZMENTE EM TODA PARTE DO MUNDO EM ALGUNS PAISES PIOR QUE EM OUTROS MAS, SÓ VEEM VANTAGENS PARA SEUS PROPRIOS BOLSOS. ADORO PORTUGAL E ESTE PEDACINHO DO NORTE QUE É VIANA DO CASTELO, TANTO QUE ADOTEI COMO MINHA SEGUNDA PÁTRIA, MAS REFERINDO-ME AO HOSPITAL FIQUEI DECEPCIONADA...

    ResponderEliminar
  9. DªLucia Inflizmente é a saude que vocês tem em Portugal Srª Ministra é um escarro o que acontece nos Hospitais em Portugal Demita-se.(Reino Unido)

    ResponderEliminar
  10. Quanto ao acompanhamento dos doentes internados, salvo alguns serviços, é possivel pedindo autorização á administração

    ResponderEliminar
  11. Dna.lúcia,se está a espera que lhe paguem o que lhe devem é melhor,esperar sentada.Não teem dinheiro,nem pra mandar cantar um cego.Estão todos de tangas.Mandam é os outros apertar os cintos.Os deles estão bem largos.Estamos todos num poço sem fundo.Que vergonha!!!

    ResponderEliminar
  12. CARO,COMENTADOR:EU NÃO TIVE ESSA SORTE.PEDI A DOIS MÉDICOS ,PARA FICAR COM O MEU PAI NO HOSPITAL, PORQUE SEMPRE QUE FICAVA SÓ SE DESORIENTAVA COM O AFASTAMENTO DA FAMÍLIA.A RESPOSTA FOI, QUE NÃO ERA POSSÍVEL,NÃO TINHAM CONDIÇÕES.NÃO ME MANDARAM,NEM FORAM FALAR COM A ADMINISTRAÇÃO.TALVEZ PORQUE MEU PAI,NÃO ERA PAI DE NENHUM DELES,SE FOSSE ATÉ TINHA,QUARTO COM ACOMPANHANTE E ENFERMEIRO.PERDI MEU QUERIDO PAI,UM DOS HOMENS DA MINHA VIDA,MAS NÃO PERDI A FORÇA DE LUTAR PELOS MEUS DIREITOS.

    ResponderEliminar
  13. Muitas vezes os problemas só se resolvem recorrendo ao mediatismo. Talvez, quem sabe, recorrendo à televisão? A imagem conta mais que a justiça, e quando se põe a imagem em risco, surge a vontade de resolver os problemas.

    ResponderEliminar
  14. Acredito que esteja muito magoada com esta situação,afinal quem não gostaria de ficar com um familiar num momento destes,é tudo diferente para o doente,as rotinas do serviço,a quebra com o quotidiano,o afastamento de casa,da família...enfim de tudo!!
    Tenho que referir,que relativamente ao acompanhamento de um familiar esta situação é comum em todos os hospitais (excepto nos privados,penso eu...) não é só uma lacuna da ULSAM.Sem dúvida que há coisas muito más,podres na saúde...uma realidade em Portugal,não só em Viana do Castelo.
    Somente quero deixar uma palavra de conforto,e aproveitar a oportunidade de dizer que apesar destas lacunas todas,há profissionais de saúde que por muito que tentem trabalhar bem,em função do doente e família,muitas vezes não conseguem dar o seu melhor...por imuneras razões...

    ResponderEliminar
  15. LÚCIA FRANCISCA PARADELA25 de novembro de 2010 às 23:03

    CARO COMENTADOR:AINDA NÃO FUI PARA A TELEVISÃO,MAS SE FOR PRECISO ,FAREI.SE QUISER VER O JORNAL SEMANARIO,"NOVO PANORAMA",QUE SAIU HOJE,TEM UMA PAGINA,FAZENDO NOTICIA,PÁG.5.NÃO SOU DE ATIRAR FOGO E ESCONDER AS MÃOS.ASSUMO O QUE DIGO E DOU A CARA.NÃO ESCREVO CARTAS COM DUAS LINHAS,PEDINDO DESCULPAS,COMO FAZ O SR.PRESIDENTE, DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA ULSAM,DE VIANA DO CASTELO.OBGDA,PELO APOIO.CUMPRIMENTOS,LÚCIA F.PARADELA

    ResponderEliminar
  16. LÚCIA FRANCISCA PARADELA25 de novembro de 2010 às 23:19

    MUITO OBRIGADA,PELA SUA PALAVRA DE CONFORTO E CARINHO.ACREDITO EM TUDO QUE DIZ.E É POR ESSAS INUMERAS RAZÕES,QUE NÃO PODEMOS CRUZAR OS BRAÇOS.SENDO CONIVENTES COM TUDO QUE NOS DÃO,DIZEM E FAZEM.CUMPRIMRNTOS,L.F.P

    ResponderEliminar
  17. Na minha opiniao a D. lucia devia divulgar este caso na televisao, pois talvez assim os representantes deste hospital possam começar a entender que existem pessoas que nao têm medo deles. se houvessem mais pessoas como a senhora que nao se calassem e divulgassem as injustiças que sao feitas, talvez muita coisa mudasse.
    sei que nada do lhe possam dizer ou agora fazer vai "limpar" a dor que sente...va em frente...lute...divulge as injustiças que sao aqui feitas.
    e para quem le estas injustiças e sabe de mais alguma que se junte, uma voz vale muito...mas mil valem muito mais para dar força.
    muita força d. lucia e nunca perca a esperança de fazer justiça por si...mas acima de tudo pelo seu pai.

    ResponderEliminar
  18. PAULA ARAÚJO (MADEIRA)29 de novembro de 2010 às 11:29

    BEM HAJA POR HAVER MULHERES COMO VOCÊ!
    NÃO HÁ QUE TER MEDO PARA EXPOR E/OU RECLAMAR A FALTA DE ÉTICA, PROFISSIONALISMO, HUMANISMO, ETC... QUE ESTE PAÍS ATRAVESSA, POIS JÁ VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA HÁ MUITOS ANOS.
    PORTUGAL ESTÁ TÃO DOENTE QUE NÃO EXISTE VACINA, TRATAMENTO, ANTÍDOTO OU ALGO SIMILAR QUE O TORNE SAUDAVEL. MAS INDO DIRECTAMENTE Á SUA EXPOSIÇÃO, E PORQUE INFELIZMENTE JÁ PASSEI POR SITUAÇÕES IDÊNTICAS NESSA UNIDADE HOSPITALAR, COMPREENDO A SUA DOR E REVOLTA. TAL COMO VOCÊ, CONSTACTEI ANOMALIAS GRAVES A TODOS OS NIVEIS, SINTETIZANDO FALTA DE TUDO. TAMBÉM PARTICIPEI AO DIRECTOR DA URGÊNCIA, COM CÓPIA PARA A ADMNISTRAÇÃO, O CAOS QUE É O SERVIÇO DE URGÊNCIA (A RESPOSTA FOI APENAS UM PEDIDO DE DESCULPAS FRIO E LACONICO).
    COMEÇANDO POR QUALQUER GUICHÉ DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO, ONDE PESSOAS, COM O MÍNIMO DE EDUCAÇÃO, DÁ UM BOM DIA/TARDE OU NOITE. DO OUTRO LADO DO VIDRO APENAS VÊ UM SEMBLANTE MAL HUMURADO, MAL AMADO QUE NEM A CABEÇA LEVANTA DO PC.
    A SALA DE ESPERA MAIS PARECE UM ANEXO DA FEIRA D'AGONIA, TENDO COMO EXEMPLO O PORTEIRO QUE CONSTANTEMENTE FALA AO TELEMOVEL, ALTO E EM BOM SOM.
    QUANTO AOS PROFISSIONAIS MÉDICO, ENFERMAGEM E AUXILIAR, APENAS REFIRO QUE A MAIORIA NÃO SÃO DIGNOS DE TRATAR A MINHA CADELA, POIS O SEU VETERINÁRIO CONSEGUE SER MAIS PROFISSIONAL E HUMANO! PENSO QUE 95% DOS PROFISSIONAIS DO HOSPITAL DE VIANA DO CASTELO, NECESSITAM URGENTEMENTE DE SEREM RECICLADOS!!!
    COMO É POSSÍVEL ESTAREM AO SERVIÇO NUMA ACTIVIDADE TÃO NOBRE, PROFISSIONAIS EM QUE A COMPONENTE HUMANA É INEXISTENTE?!
    E PORQUE CONHEÇO AS 2 REALIDADES, A NÍVEL DE SAUDE PÚBLICA, PERMITA-ME A VELEIDADE DO MEU PENSAMENTO: O CONTINENTE PRECISA URGENTEMENTE DE UM DR. ALBERTO JOÃO JARDIM A GOVERNAR. DE CERTEZA QUE A ISTO A QUE SE CHAMA A CAUDA DA EUROPA, ESTARIA BEM MELHOR!!!
    TERMINO DA MESMA MANEIRA QUE COMECEI:
    BEM HAJA POR HAVER MULHERES COMO VOCÊ!
    SERÁ UMA GOTA NO OCEANO? TELVEZ, MAS SEM ESSA GOTA O OCEANO NÃO SERIA O MESMO!

    ResponderEliminar
  19. "QUANTO AOS PROFISSIONAIS MÉDICO, ENFERMAGEM E AUXILIAR, APENAS REFIRO QUE A MAIORIA NÃO SÃO DIGNOS DE TRATAR A MINHA CADELA, POIS O SEU VETERINÁRIO CONSEGUE SER MAIS PROFISSIONAL E HUMANO! PENSO QUE 95% DOS PROFISSIONAIS DO HOSPITAL DE VIANA DO CASTELO, NECESSITAM URGENTEMENTE DE SEREM RECICLADOS!"
    Peço desculpa mas não consigo ficar indiferente a este comentário...não vamos colocar toda a gente no mesmo saco,já parou para pensar que muitas vezes as politicas existentes nos hospitais não permitem que,por exemplo os enfermeiros consigam dar a atenção necessária ao utente/família como desejariam porque simplesmente SÃO POUCOS...????????porque não conseguem dar reposta a todo o tipo de solicitação???a senhora com certeza que não sabe o que é ser ENFERMEIRO,e trabalhar ao limite,não porque se quer ganhar muito,mas porque simplesmente SOMOS POUCOS,e acredite que fazemos muitas vezes os impossíveis,andamos feitos baratas tontas a correr para conseguir que todos os cuidados sejam feitos,que muitas vezes saímos depois da nossa hora,que temos também família em casa que precisa de nos,a tempo e horas????????
    Reclamem e peçam mais profissionais de saúde,pois acredito que todos nós/vós ficariam mais contentes.

    ResponderEliminar
  20. Paula Araujo (Madeira)30 de novembro de 2010 às 18:31

    ...Muito obrigada pela sua mais valia ao meu comentario!Tem toda a razão, no que se refere ao pouco pessoal existente em todas as unidades hospitalares!
    Referia-me á falta de humanismo, profissionalismo e humanismo em todos os sectores, daí que os 5% que não vão para a reciclagem e se refiram a todos aqueles que, apesar de trabalharem no seu LIMITE, conseguem esboçar um sorriso, uma palavra meiga, enfim algum conforto a todos aqueles que sofrem. A minha homenagem a todos eles!!! Uma palavra não custa nada e por vezes é melhor que um medicamento.
    Mais uma vez um muito obrigada.

    ResponderEliminar
  21. Olá a todos, como seria de esperar esta situaçao denunciada pela D. Lucia levanta muita celeuma.
    O problema que aqui se coloca começa na raíz de todo um sistema de saúde. A ministra será culpada se no seu mandato não conseguir mudar algumas politicas e reformas a este nível, por enquanto, eu pelo menos não a julgaria, porque esta situação só a muito longo prazo é que poderá ser alterada. Não é do dia para a noite que se vão mudar as infraestruturas dos hospitais e principalmente das urgências de forma a que permitam presença de familiares. Longe de mim defender esta Ministra, pois pela classe de enfermagem não fez coisa nenhuma, mas uma coisa é certa, já se aprovou uma lei que permite a entrada de acompanhantes no serviço de urgência. Agora perguntam-me se acho essa lei oportuna?? Talvez seja um começo, mas como se costuma dizer, não se pode fazer omoletes sem ovos, ou seja, não há condições, pelo menos na urgencia em Viana, para os doentes terem acompanhamento permanente. Como diz a D. Lucia o corredor da urgencia é de loucos, nem sitio para os doentes temos, constantemente nem macas há para deitar doentes e cadeiras nem se fala. Agora é evidente que a D. Lucia deveria acompanhar o seu pai, na urgência, internamento, para qualquer lado, qualquer um de nós assim o desejaria, mas o hospital não está preparado para isso. Apenas se espera que com as obras e quem sabe um hospital novo, as coisas mudem.
    Com isto não estou a querer tirar razão à D Lucia, muito pelo contrário, estou plenamente de acordo com o que diz, principalmente com o lamentavel facto do seu pai ter passado longas horas numa maca do corredor da urgência. É triste, é o dia a dia e aqui a ULSAM tem de facto responsabilidades. Mas para analisar o motivo de tal facto muito haveria por dizer... um post ja esta a ser pensado sobre isso.

    ResponderEliminar
  22. Ó Sra Paula Araujo , da Madeira.
    Sinceramente nem sei por onde começar.
    Vou fazê lo da maneira mais educada que consigo, tendo em consideraçao o seu comentario.
    Entao é assim, a Sra fala do Hospital que suponho conheçe mal, mal e acha que por exemplo o porteiro deveria estar preso e assaimado, junto a porta para nao falar com ninguem nem poder falar ao telefone. Tenho a certeza que a Sra nunca fala ao telefone no seu local de trabalho.
    Que os Medicos e Enfermeiros e demais profissionais do ULSAM deveriam estar a sua inteira disposiçao, para resolver todo e qualquer capricho.
    Sabe esse tipo de argumento é tipico de quem nao tem argumentos. Entao os profissionais do Hospital nao tem categoria para tratar dos seus familiares ou de si. E a Sra que fez? Foi embora a procura de melhores profissionais, ou ficou lá nesse antro de maus profissionais? Se foi embora provavelmente foi encontrar os mesmos profissionais noutra instituiçao. Se ficou, a congruencia não é o seu forte , pois nao?
    Entao o Director da urgencia pediu desculpa, e o que queria ?? que se ajoelhasse a seu pés a chorar lagrimas de sangue, e a dar chibatadas, ao menos até se lhe ver o sangue a escorrer pelas costas abaixo?
    O hospital de Viana não é exemplo, tem imensos problemas, agora generalizar é que pode ser um problema.
    É que Sra Paula Araujo, da Madeira,no ULSAM ha lá muita gente a fazer o seu melhor, e o seu melhor é muitissimo bom, e nao admite que se lhe trate assim. Provavelmente a Sra falou com profissionais (que segundo a Sra)nao lhe prestaram vassalagem, pois mas a Sra pode ficar a saber, que naquele dia com certeza havia mais doente,e mais familias.
    Generalizar pode levar a muitas injustiça, eu nem a conheço mas generalizando, posso dizer que todas as pessoas da Madeira são maus profissionais e imcompetentes, como até provavelmente a Sra é.
    Mas nao generalizo , entende?? A Sra é provavelmente boa profissional, o que nao é com certeza é BOA PESSOA.

    ResponderEliminar
  23. Boa tarde a todos. Infelizmente a situação relatada por esta senhora é tudo menos rara. Aos doentes e familiares é muitas vezes incompreensível porque não são o alvo primário da atenção dos profissionais de saúde, porque têm de esperar longos minutos, longas horas, porque não podem acompanhar os doentes enquanto esperam... Lembrava apenas que os profissionais de saúde têm prioridades a atender no seu trabalho.
    Não falemos das condições que não existem e que deveriam existir. Falemos daquilo que existe, daquilo que são os hospitais hoje em dia. Demasiados cuidados a prestar, espaços desadequados, profissionais a menos... Milagres não existem com estas condições mas por outro lado, os cuidados em excesso, os espaços desadequados e os profissionais a menos não podem ser uma permanente desculpa para não dar-mos o melhor de nós próprios. Seguramente que muitos de nós dão o melhor de si todos os dias mas também sabemos que muitos há que não o fazem, aqueles que mal chegam já dizem que estão cansados e fartos, que têm mil e uma coisas para fazer lá fora, aqueles que se ausentam dos serviços tempo sem fim sem uma razão válida. Os doentes e familiares não podem ser o alvo das nossas frustrações individuais ou colectivas.
    Todos podemos fazer melhor, profissionais de saúde, doentes e familiares.
    Bem haja a todos.

    ResponderEliminar
  24. Apoiada colega!!!
    Essa senhora fala como se tivesse o rei na barriga e se fosse detentora de uma verdade universal....
    Desculpe mas não lhe admito que fale assim dos meus colegas....
    Faço das palavras da colega as minhas....
    Bem haja a todos os Enfermeiros!!!!

    ResponderEliminar
  25. Ola colegas,

    D. Lucia, a senhora até pertence a um partido politico e até pertenceu a uma lista nas ultimas eleições, porque é que não fala neste caso com os seus "amigos" da politica? Ou será que assim nestas peixeiradas publicas conssegue mais mediatismo? Ou será que na frente deles tem que estar sempre tudo bem?
    Há outra coisa que não entendo muito bem, já está em Portugal á tantos anos e ainda não perdeu o sotaque brasileiro, ou será que tem vergonha de falar Portugues de Portugal correctamente? Se não está bem neste país volte para onde veio, se lá é que é bom... Se queria um quarto particular com acompanhante ía para o Hospital Particular, mas havia o problema de ter que pagar, é muito facil reclamar quando não se quer gastar dinheiro, o Hospital de Viana não é nenhum hotel nem tem que ser, já muito fazem os profissionais que lá trabalham, ao estarem quase em dois sitios em simultâneo, será que se a senhora iria trabalhar dessa forma se lá estivesse?...

    ResponderEliminar
  26. Guilherme já em tempos, aquando da guerra dos bombeiros te dei de conselho para acabares com “aquela palhaçada “, a agora este tema vai pelo mesmo caminho. Repito o conselho. Se quiserem que criem o seu BLOGUE.
    A primeira reclamante, pode ter muita razão, mas vindo de quem vem, vale o que vale. As pessoas que fazem os comentários, primeiro deviam conhecer a reclamante, e talvez mudassem de opinião.
    Em relação ao comentário da Sr. da Madeira, só mostra o seu baixo nível. A ofensa para falta de argumentos. Típico dos Madeirenses, ( alguns, há lá muita boa gente, esses que me desculpem) , cartilha de Alberto João. Só não nos enxovalham para pedir subsídios, para transportes , combustíveis, electricidade ....................... .
    No entanto quero acalmar, quer a reclamante quer a Sr. da Madeira, e todos os que procuram a nossa ajuda. Nos, os profissionais do serviço, quase todos os dias nas passagens de turno reclamamos e pedimos melhores condições para os doentes, e mais pessoal, desde maqueiros, auxiliares e Enfermeiros, Não temos condições físicas, nem humanas para servir melhor. A direcção de Enfermagem sabe, o director sabe a Enfermeira Directora sabe, o C. de Administração sabe. toda a gente sabe! Uma noite desta semana ficaram no corredor 28 doentes para um enfermeiro, e uma auxiliar para todo o serviço. Quem tem culpa? Os profissionais talvez não.

    ResponderEliminar
  27. Olá a todos!
    Caro colega das 23:49,
    Vais-me desculpar, mas quem parece estar a querer iniciar uma "peixeirada" és precisamente tu, com esse comentário infeliz do "sotaque" e do "se não está bem volte de onde veio". Infeliz e xenófobo.
    Agora se a D. Lúcia pertence a um qualquer partido, se é uma pessoa credível, ou não (como o anónimo das 17:07 parece querer dar a entender), isso para mim é completamente irrelevante.
    Esta senhora levanta um problema sério e bem real. Pode estar a ser 100% verdadeira, pode estar a exagerar, pode estar até a inventar, nunca o iremos saber porque estamos num "chat", estamos na internet, não estamos numa sala de audiência (e mesmo ai ha muita mentira). Mas o que é certo é que ela levanta um problema real do nosso dia a dia e isso é que me interessa, nada mais.

    Caro colega das 17:07,
    Sabes que com a "palhaçada" do post dos bombeiros, algumas coisas internas mudaram? No meio da palhaçada que referes, também foram ditas coisas interessantes que, (quem sabe) mudaram posturas. Neste tipo de blogs, não se pode esperar que toda a gente lance ideias construtivas, há sempre quem venha para tentar ofender. Felizmente tenho uma opção de moderação em "Eliminar comentário".
    Quanto à senhora da Madeira, ela provavelmente já devia ter percebido que também foi infeliz e incendiária em algumas tiradas. Acho que as respostas de alguns colegas foram suficientemente esclarecedoras.
    Agora estar a entrar no campo politico, da "guerrinha" entre continente e Madeira, acho que não é muito correcto.
    Foi de facto a senhora da Madeira que começou, poderão dizer-me... Mas a uma pessoa que idolatra um ditadorzeco fanfarrão e ordinário não se pode dar muita credibilidade.
    Abraço a todos

    ResponderEliminar
  28. LÚCIA FRANCISCA PARADELA4 de dezembro de 2010 às 00:26

    BEM HAJA,A TODOS QUE TEEM PARTICIPADO NESTE BLOG,COM EDUCAÇÃO E RESPEITO.LAMENTO O BAIXO NÍVEL DOS SRS.COMENTADORES,DAS 23:49 E 17:07,AOS QUAIS O SR.GUILHERME,JÁ RESPONDEU COMO ESSES SRS.MERECIAM.QUERO ACRESCENTAR QUE OS MESMOS,SABEM MUITO DA MINHA VIDA PESSOAL,MAS NÃO ME CONHECEM.
    A RECLAMANTE ESTÁ À DESPOSIÇÃO DE TODOS OS COMENTADORES QUE QUISEREM CONHECÊ-LA,COM ESTE SOTAQUE BRASILEIRO E COM TODA A FRONTALIDADE QUE LHE É CARACTERÍSTICO.
    NA MINHA CARTA (RECLAMAÇÃO),ESTÁ EXPLÍCITO,NOME,MORADA E NºDE CONTRIBUINTE.NÃO SOU DE ATIRAR O FOGO E ESCONDER AS MÃOS.DOU À CARA.
    PERDI MEU QUERIDO PAI,UM DOS HOMENS DA MINHA VIDA,MAS NÃO PERDI A DIGNIDADE,NEM O RESPEITO PELO PRÓXIMO.
    SE LESSEM BEM A MINHA EXPOSIÇÃO,(3ª)NA ULSAM,QUE É O QUE ESTÁ AQUI EM CAUSA,VIAM QUE NÃO OFENDI NIMGUÉM.NÃO SÃO ESSES OS MEUS PRINCÍPIOS.
    TENHO DIREITOS E DEVERES,PAGO IMPOSTOS,COMO TODO O CIDADÃO PORTUGUÊS.
    FIQUEM ESTES SRS.SABENDO QUE SOU,FILHA,NETA,BISNETA E TATARANETA DE PORTUGUESES.TENHO MUITO ORGULHO,DE SER BRASILEIRA E TER ESCOLHIDO PORTUGAL E A LINDA CIDADE,DE VIANA DO CASTELO,PARA VIVER.
    QUANTO A MINHA VIDA PRIVADA,SÓ A MIM DIZ RESPEITO.
    COM TODO O RESPEITO,POR ESTE BLOG E PELO SR.GUILHERME;LÚCIA FRANCISCA PARADELA

    ResponderEliminar
  29. Aos que estão a favor da saude em Portugal concerteza nunca souberam o que é a saude a saude em Portugal é boa para os ministros e seus lacaios e lambe botas

    ResponderEliminar
  30. GUILERME DO CARMO VOCÊ PERCEBE TANTO DE SAÚDE QUE JÁ FOI NOMEADO ADMINISTRADOR DA SAUDE EM PORTUGAL DE MAL A PIOR TENHA MANEIRAS E SEJA MAIS HOMEM QUE GAROTOS SEI EU TRATAR.REINO UNIDO

    ResponderEliminar
  31. É mais facil apanhar um corvo branco a mão de que um Guilherme do Carmo Honesto ( Reino Unido )

    ResponderEliminar
  32. Caro anonimo ou antonio,

    Diga lá qual é o seu problema, que não o entendi.. é que não fica muito bem atacar sem argumentar

    ResponderEliminar
  33. Caro Guilherme so lhe quero dizer que meus comentários tem nome Antonio

    ResponderEliminar
  34. Pois o pior é apatia popular, o pior é terem ficado tão domesticados que aceitam tudo com uma resignação,direi bovina,como um boi que sabe que vai para o malho mas pronto lá vai...

    ResponderEliminar
  35. Um utente tenta falar com o seu médico e ele não o ouve e diz que não pode atender,porque tem muitos doentes e diz se não estiver contente para reclamar à administração. Acham isto normal.Assim é a saude em Portugal.

    ResponderEliminar
  36. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  37. entao nao estou a perceber... andam ai muitos anonimos do Reino Unido. Se nao foi o Antonio, peço desculpa
    Pergunta se "acham isto normal" ?! Tem que explicar melhor o contexto. Se o utente em questao quer falar com o medico de um assunto que pode esperar, ele de facto nao o deve ouvir porque ao referir que tem muitos doentes, suponho eu que sejam doentes que aguardam um atendimento. Logo é mais prioritario atender os doentes. Agora se for algo urgente é outra questao. E se ele nao tem tempo para o ouvir porque tem demasiados doentes para ver, a administração terá responsabilidades ao nao colocar mais profissionais a trabalhar, logo deve reclamar.
    Essa sim é a saude em Portugal, vai-se fazendo... com os minimos

    .

    ResponderEliminar
  38. ALGUNS COMENTARIOS ESTAO A SER RETIRADOS PORQUE ESTAO A SER OFENSIVOS

    ResponderEliminar
  39. Acho correcto que alguns comentários sejam retirados estão a ofender a vida privada de cada um eu não sei quem é o Guilherme mas o Srº não tem o direito de ofender ninguém e principalmente meter na vida privada de cada um!

    ResponderEliminar
  40. A reclamação em Portugal um carteiro morreu e foi para o inferno roubava os subsidios dos pensionistas.Ai o homem foi colocado numa piscina com m---- até ao pescoço.aflito oa lado da reclamação com m----até a cintura e reclamou ao diabo então eu que roubei pouquinho tenho m---- até ao pescoçoe a ministra da saude que inventa a saúde a torto e a direito nos hospitais só tem m---- até a cintura isto não está certo. Então ouviu-se o diabo sai de cima da cabeça de socrates

    ResponderEliminar
  41. TÊM RAZÃO,O SR.COMENTADOR DAS 13:48 E O SR.GUILHERME.DURANTE 6 MESES,INFELIZMENTE,FUI DIVERSAS VEZES COM MEU QUERIDO PAI, PARA AS URGÊNCIAS DA ULSAM.O MINIMO QUE LÁ ESPERAVA,ERAM OITO HORAS.VI DE TUDO!.PROFISSIONAIS QUE SE ESMERAM E FAZEM MAIS DO QUE AQUILO QUE PODEM E OUTROS QUE PASSEIAM DE UM LADO PARA O OUTRO,COM OS BRAÇOS CRUZADOS,ESTETOSCÓPIO AO PESCOÇO E NÃO LIGAM NADA AOS GRITOS E GEMIDOS,DOS DOENTES.
    UMA VEZ ,FUI OBRIGADA A GRITAR COM UM MÉDICO QUE ESTAVA NO CORREDOR,PEDINDO-LHE QUE ME DISSESSE:ONDE EU ARRANJAVA UM PARACETAMOL,QUE POR DUAS VEZES,A MÉDICA QUE ESTAJA RESPONSÁVEL PELO MEU PAI, ME DISSE QUE JÁ IA TOMAR.MEU PAI TREMIA DE TAL MODO...DIZENDO,QUE TINHA UM FRIO QUE NÃO SUPORTAVA.QUEM NÃO SUPORTOU MAIS FUI EU,ESPERAR 30 MINUTOS POR UM PARACETAMOL.O MÉDICO,CHAMOU UM SR.ENFERMEIRO QUE VEIO IMEDIATAMENTE E ME DISSE, QUE TINHA SIDO PESCADO.CONCORDO PLENAMENTE,QUE OS PROFISSIONAIS, NÃO SÃO SUFICIENTES,NEM NAS URGÊNCIAS,NEM NOS INTERNAMENTOS.COMO PODE,2 ENFERMEIROS E 1 AUXILIAR,TRATAR DE 34 DOENTES NUM PISO?!A ADMINISTRAÇÃO,DA ULSAM,DE VIANA DO CASTELO É QUE TEM QUE ENTENDER...,QUE É DESUMANO!L.F.P

    ResponderEliminar
  42. Eu volto a perguntar a ver se desta vez me responde com alguma argumentação: Mas afinal qual é o seu problema?? Voçe faz-me lembrar um politico na Assembleia da republica, que dispara, ataca. mas depois vai-se a ver e não diz nada com fundamento e sentido. Ofender??!! Meter-me na vida privada??! não o entendo..

    ResponderEliminar
  43. O SrºGuilherme sabe muito em 1ºnão comprei nenhum submarino 2ºo senhor sabe muito bem o que eu quero dizer 3ºse não sabe lêr eu não tenho culpa 4ºnão sou nem quero ser mais um corrupto em Portugal 5º não fuja as suas responsablidades 6ºaqui não é Assembleia dos Dorminhocos Etc Etc!!!

    ResponderEliminar
  44. ISTO É ALGUMA CAMPANHA ELEITORAL. QUEM QUER LUXOS VAI PARA A MEDIS

    ResponderEliminar
  45. Sr Antonio, estou a ver que não conseguirei ter uma discussão positiva consigo, porque definitivamente e pela terceira vez lhe digo, não compreendo o que escreve.

    ResponderEliminar
  46. Guilherme não compreende pessa um tradutor. A vida privada é de cada um.Eu não preciso de discussão positiva se não sabe lêr a culpa não é minha eu li muito bem os comentários.Até lá vista.Não lhe respondo. o sr acusou uma pessoa errada.

    ResponderEliminar
  47. LAMENTO O COMENTÁRIO DO SR.DAS 13:53.(QUEM QUER LUXOS VAI PARA A MEDIS).
    TRATAMENTOS DE SAÚDE COM DIGNIDADE-É LUXO?
    DESCULPE,MAS O SR.NÃO ESTÁ A SER COERENTE.OS QUE NÃO TÊM AS SUAS POSSES,COM TODO RESPEITO,TÊM O MESMOS DIREITOS QUE O SR.COMENTADOR.CUMPRIMENTOS

    ResponderEliminar
  48. CARO AMIGO,GUILHERME
    ACHO QUE DEVE EXPLICAR AO SR.COMENTADOR,ANTÓNIO OU ANÓNIMO,QUE O GUILHERME É O ADMINISTRADOR DO BLOG,TEM PODERES PARA ELIMINAR TODAS AS OPINIÕES QUE ACHAR OFENSIVAS E INADEQUADAS.NÃO É O GUILHERME,QUE ESTÁ A OFENDER, NEM A SE METER NA VIDA PRIVADA DE NINGUÉM,MAS TEM DIREITO A COMENTAR,COMO QUALQUER UM DE NÓS.O ASSUNTO AQUI É SAÚDE.TODAS AS OPINIÕES SÃO VÁLIDAS,DESDE DE QUE SEJAM CONSTRUTIVAS.E COMO A SAÚDE DO NOSSO HOSPITAL,DE VIANA DO CASTELO,ESTÁ MUITO MAL,AJUDE A MELHORAR.CUMPRA COM O SEU DEVER.RECLAME OS SEUS DIREITOS JUNTO À ADMINISTRAÇÃO.OS PROFISSIONAIS SÃO POUCOS,SÃO HUMANOS! OS DOENTES NÃO TÊM CULPA!,MAS SOFREM AS CONSEQUENCIAS,DA IRRESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO.

    ResponderEliminar
  49. Ok Sr Antonio , até à vista! Não é necessário tradutor obrigado, o senhor é que talvez precise de um corrector ortográfico.. "pessa" escreve-se peça
    E para terminar, eu sei ler e não acusei ninguém de nada, deve estar a confundir, aliás esse é um dos meus principais principios ao publicar e comentar... nunca falar em nomes, por isso só se sente acusado quem "enfiar a carapuça"

    ResponderEliminar
  50. É escusado srº anonimo das 00.20 dizer que o guilherme é o administrador do blogue leia bem os comentários e veja quem ofende já agora quero dizer que a palavra (Pessa)está mal escrita é peça mas tem piada não sou prof.O amigo anónimo não deve saber lêr aproveite as novas oportunidades mas eu não ofendi ninguém mas para mim podem retirar todos os meus comentários se alguém abusa do blog não sou eu.António passe bem!

    ResponderEliminar
  51. Venho Pedir desculpa ao sr Guilherme do Carmo pela minha confusão quem ofende sim e o comentador das 23.49 e o comentador das 17.07 mais uma vez a minha desculpa pelo erro cometido Sr guilherme onde o sr repreendeu Bom natal Antonio.

    ResponderEliminar
  52. Desculpas aceites. Bem me parecia que estava a fazer confusao, porque posso ter defeitos, mas acima de tudo tenho educaçao . Bom natal tambem para si e para toda a gente

    ResponderEliminar
  53. BEM HAJA,SR.ANTÓNIO!
    SOU O COMENTADOR DAS 00:20.PARABÉNS PELA SUA HUMILDADE.ERRAR É HUMANO,NÃO REPARAR O ERRO É DESONESTO!FELIZMENTE,QUE AINDA TEMOS MUITA GENTE HONESTA NESTE PAIS.E O SR.ANTÓNIO,PROVOU ISSO, COM A SUA ATITUDE.É PENA, QUE NÃO POSSO TER A MESMA OPINIÃO EM RELEÇÃO A SAÚDE NO NOSSO PAIS.NÃO HÁ CULPADOS?!COMO SEMPRE,A CULPA,MORRE SOLTEIRA.É O QUE VAI ACONTECER COM A EXPOSIÇÃO FEITA NESTE BLOG.CUMPRIMENTOS

    ResponderEliminar
  54. BOM DIA!A EXPOSIÇÃO FEITA NESTE BLOG, NÃO ACABOU.AS PRÓTESES DE MEU PAI,AINDA NÃO ESTÃO PAGAS.CONTINUO INSISTINDO.TELEFONO E RECEBO TELEFONEMAS.JÁ RECEBI CARTA,COM CONCLUSÃO DO PROCESSO.A MESMA DIZENDO:ARQUIVE-SE O PROCESSO E QUE O DOENTE SEJA RESSARCIDO DO VALOR DAS PRÓTESES,FICANDO O SERVIÇO OBRIGADO A MELHORAR OS PROCEDIMENTOS PARA QUE ESTAS SITUAÇÕES NÃO SE VERIFIQUEM FUTURAMENTE.UM PROCESSO QUE FOI CONCLUÍDO, NO DIA 10 DE NOVEMBRO DE 2010,E ENVIADO PARA O GABINETE DO SR.PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO,QUE SÓ DEU RESPOSTA EM,27/12/2010.DOCUMENTOS ESSES QUE CHEGARAM AS MINHAS MÃOS,NA PRIMEIRA SEMANA DE JANEIRO E CONTINUO ESPERANDO, QUE O DEVER DA ULSAM,DE VIANA DO CASTELO, SEJA CUMPRIDO.
    AGRADEÇO TAMBÉM AOS AMIGOS,QUE ME ACONSELHARAM A ESCREVER A, ERS.RECEBI CARTA DESTA ENTIDADE,PEDINDO PARA DAR CONHECIMENTO,DEVIDAMENTE FUNDAMENTADO, DOS MOTIVOS DAS MINHAS RECLAMAÇÕES.PARA SEGUIMENTO DO PROCESSO.
    QUERO TAMBÉM DEIXAR UM RECADO COM TODO RESPEITO(SE É QUE O MERECEM!),AOS SRS.COMENTADORES,DOS DIAS,02 DE DEZEMBRO 2010-23:49 E 03 DE DEZEMBRO 2010 -17:07,QUE VIERAM DEBOCHAR DA MINHA PESSOA,PORQUE NÃO GOSTAM DE OUVIR AS VERDADES. AFINAL FIQUEM OS SENHORES SABENDO QUE, O MEDIATISMO, O BLOGUE, ETC... SÃO MUITO IMPORTANTES PARA RESOLVER ALGUNS PROBLEMAS,COMO ESTE POR EXEMPLO.PODE DEMORAR!,MAS NÃO FICARÁ SEM RESOLVER.PORQUE EU NÃO ME CALEI,NÃO ME CALO E NÃO ME CALAREI NUNCA.DESDE QUE TENHA RAZÃO!O SILÊNCIO NÃO COMPENSA!CUMPRIMENTOS;LÚCIA F.PARADELA

    ResponderEliminar
  55. cada vez é mais difícil ser profissional de saúde, principalmente quando nos deparamos com familiares que apenas julgam que só têm direitos.
    Muitos não demonstram ter o minimo de respeito pelos profissionais que cuidam dos familiares, insultam enfermeiros e médicos , tratam-nos como "criados".
    Não sou médico, nem enfermeiro, mas muitas vezes ao acompanhar um familiar internado, assisti a cenas da maior falta de educação por parte dos familiares e admiro a calma o controlo dos profissionais.
    O serviço de urgêcia é sem dúvida um problema, e só Deus sabe como é dificil lá trabalhar.
    Os serviços de internmento têm poucos recursos`,e os profissioanis têm um volume de cuidados muito grande.
    O hospital não possui condiçoes para que os familiares possam acompanhar os seus familiares, salvo algumas excepções,e garanto que todos os serviços as cumprem e até promovem.
    O alargamento do horário de visitas é uma realidade, mas até esse muitas vezes os familiares não compreendem e julgam que estão no serviço para "fiscalizarem", e não para colaborarem.
    Tenho muito respeito por todos os profissionais dos serviços que são identificados e sei que todos eles dão o seu melhor.
    O meu avô esteve internado num hospital privado e perdeu uma prótese, porque num momento de confusão a retirou e não sabe onde a colocou. Aconteceu no hospital como poderia ter acontecido em casa ou no lar, ou noutro sítio qualquer.
    O que a senhora está a fazer não dá paz ao seu pai, e até penso que tanto ódio e rancor das pessoas que dele cuidaram o devem impedir de descansar em PAZ.

    Um abraço a todos os profissionais do Hospital, são os melhores e não têm culpa das condições em que trabalham e isto é que é importante que seja dito.
    Bem hajam e que Deus os ajude para cuidarem com paz de todos os que lhes são confiados.

    ResponderEliminar
  56. CARO AMIGO ANÓNIMO,DAS 23:06
    LAMENTO QUE VENHA EXPRESSAR EM MIM,OS SEUS SENTIMENTOS.ÓDIO, É UMA PALAVRA QUE NÃO FAZ PARTE DO MEU VOCABULÁRIO,NEM DOS MEUS SENTIMENTOS.O MEU QUERIDO PAI, ESTÁ EM PAZ!

    A PERDA DAS PRÓTESES,PREJUDICOU-O MUITO, E O SENHOR,NEM SABE COMO!!!
    MEU PAI,NÃO SAÍA DA CAMA SEM SER AJUDADO,NÃO FOI ELE QUE PERDEU AS PRÓTESES.DESAPARECERAM,POR DISPLICÊNCIA DE ALGUÉM.
    NÃO JULGUE OS OUTROS POR SI!
    TODOS SABEM,O QUE ESTÁ BEM,E O QUE ESTÁ MAL,NA ULSAM,DE VIANA DO CASTELO E NÃO SÓ.
    O SENHOR COMENTADOR,ESTÁ FAZENDO OU TENTANDO FAZER DE MIM, UM (LOBO MAU).
    SERÁ QUE O SENHOR SEGUE O BLOG,DO NOSSO AMIGO,GUILHERME???
    POR FAVOR,LEIA BEM A MINHA EXPOSIÇÃO,LEIA OS MEUS COMENTÁRIOS, QUE ESTÃO DEVIDAMENTE ASSINADOS.
    O SENHOR ESTÁ ME CONDENANDO,COMO SE EU ESTIVESSE COMETENDO UM CRIME.
    DIZER AS VERDADES,É CRIME?
    NÃO JULGUE, SE NÃO TEM CONHECIMENTO DOS FACTOS.
    DESEJO QUE O SENHOR NUNCA PASSE, O QUE MEU PAI PASSOU DURANTE SEIS MESES NA ULSAM,DE VIANA DO CASTELO.
    BEM HAJA,A TODOS QUE TRATARAM BEM, O MEU PAI.
    BEM HAJA,A TODOS OS PROFISSIONAIS QUE TIVERAM A CORAGEM DE ME DIZER PESSOALMENTE,QUE A ULSAM,DE VIANA DO CASTELO,TEM PROBLEMAS GRAVES DE ATENDIMENTO AO UTENTE.

    PEÇO-LHE COM TODO O RESPEITO,QUE NÃO VOLTE A MENCIONAR,QUE MEU PAI NÃO ESTÁ EM PAZ.

    CUMPRIMENTOS;LÚCIA F.PARADELA

    ResponderEliminar
  57. DENTRO DO CHAM DE VIANA DO CASTELO POUCOS SAO OS PROFISSIONAIS QUE TEM DIGNIDADE PARA VIR PARA ESTE BLOG DIZER SEJA O QUE FOR.
    SAO PAGOS COM O NOSSO DINHEIRO E TEM QUE FAZER O TRABALHO DA MELHOR MANEIRA.
    SAO POUCOS OS QUE TEM EDUCAÇAO E RESPEITO PELOS DOENTES PASSAM A MAIOR PARTE DO TEMPO NO PALEIO COM OS COLEGAS E OS DOENTES QUE ESPEREM.
    POR ISSO MEUS SENHORES VCS NAO TEM QUALQUER CREDITO PARA ESTAR AQUI A DEFENDER ESSA INSTITUIÇAO QUE MUITO ENVERGONHA A CIDADE DE VIANA DO CASTELO MUITO MENOS POR EM CAUSA A RECLAMAÇAO DA DONA LUCIA PARADELA E SEQUER ENTRAR NA VIDA PRIVADA DELA.
    TRABALHEM QUE E PARA ISSO QUE NÓS DESCONTAMOS
    E SE NAO ESTAO BEM VAO EMBORA PORQUE NINGUEM LHES FOI PEDIR PARA IREM PARA AI TRABALHAR AGORA SE FORAM TEM QUE FAZER AS COISAS COMO DEVEM SER FEITAS

    ResponderEliminar
  58. Sr.Anónimo, de 29/Março 2011 01:16

    Lamento ter que lhe dar razão!
    Apesar de continuar afirmando que a ULSAM, de V.C, tem bons profissionais, muito ainda tem que ser feito, para melhorar o atendimento e assistência aos doentes.

    O facto de já terem pago as próteses, dentária, superior e inferior, de meu querido pai, que por displicência de alguém, desapareceram, no piso 8, não deixaram de o prejudicar gravemente na alimentação, que além de ficar um mês sem as mesmas, não se adaptou as novas.
    Quando foi internado pela última vez e durante 8 dias que esteve no piso, só foi visto pelo médico que o acompanhava, uma vez e foi essa unica vez, que tb consegui falar com o Sr.Dr.
    O Senhor Enfermeiro, por quem tenho muita estima, me disse que estavam com falta de médicos e o mesmo não voltou a ver meu PAI, não consegui mais falar com o Sr.Dr e os outros médicos com quem falei, me disseram que não o estavam acompanhando. Por 2 vezes soube algo por um Sr.Dr.estagiário. Não sei quem o medicava, nem quem o acompanhava, nem o resultado da última TAC que fez.
    Só sei que o tipo de acompanhamento médico que teve, deixou muito a desejar!!!

    Quanto aos Srs. comentadores, que vieram para o BLOG, tentar me ofender e chamar a minha exposição de (palhaçada), não são profissionais de dentro da ULSAM, de V.C, mas frequentam a mesma constantemente, trabalham fora e estão ligados á saúde e nesse mesmo local, onde desempenham as suas funções, deve ser um circo, em que os artistas principais, são esses mesmos comentadores, que vieram usar o meu POST(EXPOSIÇÃO), PARA ATINGIR TERCEIROS.
    Através desses comentários, demonstraram, a falta de respeito, educação e dignidade que têm, pelas pessoas, pelos doentes e pela saúde.

    MAS O SR.ADMINISTRADOR DO BLOG, NÃO BRINCA EM SERVIÇO, NEM COM A SAÚDE!

    DEU-LHES UMA BRILHANTE LIÇÃO DE MORAL!!!

    Cumprimentos;
    Lúcia Paradela
    L.F.P

    ResponderEliminar
  59. Faço meu comentário o de Mente Livre.

    ResponderEliminar
  60. Viana do Castelo: Mola do cordão umbilical deslizou

    Hospital abre inquérito mas ignora pais

    O Hospital de Viana do Castelo vai abrir um processo de averiguações ao caso da recém-nascida que sofreu uma hemorragia no umbigo durante cinco horas. Ao CM, a unidade disse estar "muito solidária com a família", mas com os pais, residentes em Barcelos, ainda não trocaram uma palavra. O parto foi a 16 de Outubro e a bebé esteve sete dias internada nos Cuidados Intensivos. Agora os pais ponderam processar o hospital por negligência.
    1h00
    Nº de votos (2)
    Comentários (0)

    Por:Ana Sofia Coelho com C.S.









    "Oficialmente, o hospital não nos avisou do que aconteceu. Só o pediatra que estava de serviço nesse dia é que foi dizendo, por palavras soltas, que a mola do cordão umbilical deslizou do umbigo. Tivemos três dias de agonia porque ela não comia. A família continua à espera de uma palavra. Pode ser que venha quando a miúda tiver um ano", disse, revoltado, José Gonçalves, 36 anos, pai da bebé Maria José.

    Desde que a primeira filha do casal nasceu, às 15h20, até que se descobriu que tinha hemorragia passaram cinco horas. "Se a enfermeira não se lembra de pegar nela, com o sangue que tinha perdido podíamos ter ficado sem a miúda desde que nasceu. Todo o staff médico sabe que isso podia ter acontecido e que tivemos bastante sorte. Mas não me parece que a nossa saúde pública se baseie em sorte. É inadmissível", continuou José.

    A família entende que um "erro ou acidente" possa acontecer, mas o que a indigna é a falta de resposta. "O que reclamamos é a ausência de explicação. Será que o clip [mola], foi mal colocado ou deslizou?", atirou, acrescentando que a bebé até saiu do hospital com a pulseira electrónica. "Não descartamos a hipótese de processar o hospital", garante.

    "FIQUEI SOZINHA COM O BERÇO CHEIO DE SANGUE"

    A família saiu do hospital às 20h30 do dia do parto, depois de o pai comentar que a bebé tinha as mãos frias. "Uma enfermeira vem ao meu quarto e disse: ‘Vamos pôr a bebé à beira da mamã para lhe dar um beijinho’. Ao pegar nela, viu que havia uma mancha na mantinha que passou a fralda e as roupas interiores. A enfermeira sai a correr do quarto com ela. Fiquei eu e o berço cheio de sangue", disse Joana Villas-Boas, 30 anos, mãe da bebé.

    ResponderEliminar