quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Deixa andar...

APELO: Aos poucos que sabem e aos muitos que julgam saber a identidade do Guilherme, peço que saibam ser discretos. Muito boa gente faz as mais incríveis associações e teorias de conspiração. Esqueçam quem é o G! O G. somos todos nós, aqueles que gostam de um bom debate, de um bom tema, que gostam de pensar e no fundo divertir-se um pouco.



Cada vez mais me convenço que vivemos no país do deixa andar.
A lei do deixa andar aplica-se a vários níveis da vida pessoal, profissional, social e política.
O marido trai a mulher (ou vice-versa) e… deixa andar. As contas no final do mês começam a falhar, mas sempre dá para um empréstimo para um plasma e… deixa andar. Os filhos tiram más notas sucessivas, têm mau comportamento e… deixa andar.
O projecto de obras está mal feito e… deixa andar. As estradas andam continuamente a ser esburacadas e… deixa andar.
Os ministros falham sucessivamente com as promessas e… deixa andar. A Ana Jorge brinca com os enfermeiros e… deixa andar. O défice, a inflação aumentam e… deixa andar. O boy continua a arranjar o job e… deixa andar.
O processo Casa Pia arrasta-se e… deixa andar. O Pinto da Costa não paga pelos crimes e… deixa andar. O Glorioso não vai à liga dos campeões e… deixa andar, o Quique não mete o Cardoso e… deixa andar. (estas duas últimas foi para descomprimir um pouco)
A parte que mais nos toca: Nos hospitais faltam enfermeiros (já para não falar dos AAM, médicos, etc) e… deixa andar.

Vivemos num contra-senso… temos enfermeiros a ir trabalhar para a Irlanda, Espanha e Austrália, a ir para pastelarias, lojas do shoping, etc, enquanto que por cá, pelos serviços, continuam a faltar. Esta é a base do problema, mas o que me traz por cá nem é isso.

Como devem imaginar, os enfermeiros também adoecem, facilmente tem problemas físicos e psíquicos. Outro dia li uma expressão do nosso pensador “Melga” – enfermo(eiro) no post Euromilhões dos hospitais…. E de facto esta associação de enfermo com enfermeiro faz todo o sentido. Os enfermeiros andam doentes e ficam doentes quando têm que trabalhar com menos elementos devido à falta de quem efectivamente anda doente.

Existe um serviço do hospital que tem um plano de trabalho composto por 9 enfermeiros de manha, 9 à tarde e 6 à noite. Deve pensar-se que à noite os doentes deixam de o ser, portanto 6 enfermeiros é mais que suficiente. Claro que 9 é impensável, mas 7 é o mínimo que se pode pedir. Este também é um grande problema, mas mais uma vez o que me traz por cá nem é isso.

O que me traz por cá é sentir e viver a revolta de uma equipa que se vê privada de outro elemento apenas porque não houve possibilidade de o substituir em virtude da sua falta por doença, ou doença fictícia (não sejas assim Guilherme, isso é outro assunto).
9 já são poucos.. agora 8?!!

RT vai faltar o Feliciano, ligou agora mesmo! Tamos fo&#’%s.. Liga ao ERC, pode ser que resolva! Ao ERC?! Ainda acreditas no pai Natal?

Mas não resolve e… deixa andar
Quem leva com a fava?! Quem lá está… redobram-se em esforços, tapam buracos, andam a 200 à hora para ir desenrascando, porque no desenrasca também somos bons.

Alarme! Catástrofe! Multi-vítimas!! Um acidente ali nos acessos da A28 com 10 politraumatizados!! Eh pá e agora?! Ainda por cima a Joana foi levar um doente a Braga! Tamos fo%#’&s mais uma vez. Vamos chamar os colegas do Bloco que estão em prevenção, como o Melga disse! Melga?! Mas quem é o Melga?! Oh pá é um gajo que tem umas ideias fixes! De facto… ponham esse tipo a presidente do conselho!

De prevenção não sei se estão, agora que os colegas do Bloco são intocáveis, disso não tenho dúvidas. Alguma vez foram mobilizados?! Não me parece, mas posso estar enganado... a ver se aparece por aqui algum bloquista a defender-se... Abram alas como diz o nosso Noddy.

Não nos esqueçamos, mal ou bem tudo se vai fazendo, vai-se desenrascando, os “gestores” depressa concluirão, Ora se um faz o trabalho de dois, em vez de aumentar vamos é diminuir o rácio.
Boicote!!
A todos aqueles que trabalham por 2 e por 3

G.

Nota: RT – responsável turno; ERC – Enfermeiro responsável ao Centro

61 comentários:

  1. Greve de Zelo....

    Shadow Cronicles

    ResponderEliminar
  2. ola guilherme. para mim nao interessa quem és tu.
    Ou melhor interessa. És um gajo porreiro que criou este blog onde outras pessoas podem falar abertamente sobre os problemas do nosso hospital.

    O problema do nosso, e dos outros hospitais é que se trabalha sempre nos "minimos" que ainda nao sei o que é isso. E passo a explicar: Minimos (pressupoe-se que é o menor numero possivel ou sustentavel).Mas nao, nos hospitais é só um numero.
    Um numero dito minimo para fazer o horario.
    Ora vejamos se é o numero minimo, quando falha algum elemento deve irremediavelmente substituido, senao ficamos com menos do que o minimo, e isso "nao "é possivel, (matematicamente).

    Entao trabalha-se a 113% porque falta um. O que é mau, mas como diz o outro podia ser pior(podiamos partir as 2 pernas), e lá vai outro para braga.... e faltam 2, alegria pessoal, trabalha-se a 140% , e claro ja nao se consegue ir almoçar, vamos em 4 ou 5 grupos .


    Mas sabem o pior de tudo.
    De manha, as 8 horas da manha está tudo feito tudo arrumado,e claro para os responsaveis foi uma boa noite (principalmente para eles). Sim porque os colegas até lhes saem as rodas, e querem é uma cama.
    Exemplo: Eu numa noite ha ja algum tempo, passei "só" 48 doente (para tratar) na admissao e na pediatria. Pois é mas de manha as oito aqui o menino chegou lá , e estava tudo arrumado.para todos os efeitos correu tudo bem.
    É preciso ter vergonha , para justificar com argumentos absurdos que de noite sao preciso menos enfermeiros no SU.
    Essa medida é da responsabilidade dos enfermeiros chefes que nao conseguem justificar algo tao simples, dos enfermeiros supervisores que nao sabem ouvir aquilo que os enfermeiros trabalhadores lhes querem dizer. E da enfermeira directora que nao se consegue impor no CA para justificar os enfermeiros.

    O que eles precisavam era chegar de manha e ainda estar tudo a "arder". Só que lá está os enfermeiros trabalhadores sao os unicos que se preocupam com a unidade central do nosso trabalho : os doentes

    Abram alas............................

    ResponderEliminar
  3. Não podia estar mais de acordo com o Guilherme. Somos realmente um país adepto fervoroso do deixa andar... Não falo das questões internas dos hospitais, porque não lhes conheço a realidade, mas a avaliar pelo resto dos casos citados a coisa deve ser complicada.

    Agora gostaria de deixar à vossa consideração o seguinte: imaginem só os transtornos e as dificuldades de resolver os problemas com eficácia e no momento certo! Não é melhor deixar andar e aproveitar os "tomates" apenas para as actividades sexuais? Eu acho que sim...

    Vai que alguém gosta da acção que tomamos e a tenta implementar. Já imaginaram como os colegas dessa pessoa ficariam aborrecidos com essa pessoa: "Fodasse! Agora por causa do lambe-botas (o gajo que faz o que tem que fazer no momento certo) só temos 1 hora para o café a meio da manhã"

    ResponderEliminar
  4. NO SU, tem ALERT que dá para contabilizar os precedimentos/terapeutica/n.º de doentes/etc e tempo gasto e em atraso na execução dos mesmos. Os chefes do SU tem acesso a outra vertente do ALERT, que é o ALERT ADW que tem multiplos parametros e que dá para cruzar inumeras variáveis, tais como n.º de doentes, n.º de enfermeiros a trabalhar naqueles momentos, procedimentos, terapeutica, tempos, atrasos. Os chefes poderiam rentabilizar essa informação não só para avaliação do pessoal mas tb para fazer contas e justificar mais gente!
    Mas como qualquer instrumento, só é bom nas mãos de quem quer fazer alguma coisa dele e o rentabilizar.

    Quanto ao apelo do colega Guilherme, não sei quem és, mas temos um objectivo comum!

    Shadow Cronicles

    ResponderEliminar
  5. A ultima crónica ou a apologia do adeus ou a morte de um MELGA

    Inspirado na Composição de A. J, Santos que constitui o tema “Intervalo”, interpretado pelo Rui Veloso e pelos Per7ume
    Dedico¬-a a uma pessoa injustiçada e que merece todo o meu apoio

    Vida em câmara lenta,
    Oito ou oitenta,
    Sinto que vou fugir,
    Já sei de cor todas as tretas que ouço,
    Para à conquista partir.

    mas que dor enfermeiral,
    nunca me devias deixar mal,
    Não me deixes

    No blog que eu não li,
    No episódio que eu não vi,
    Na reunião onde eu não entrei,
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu

    Vida à média rés,
    Baixo a cabeça e os pés
    Não vou em tretas, apesar
    Do intervalo, que é quando eu falo,
    Para não me incomodar.

    mas que dor enfermeiral,
    nunca me devias deixar mal,
    Não me deixes

    No convite que eu não tive,
    Na traição que tu me fazes
    Na reunião onde eu não entrei,
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu

    mas que dor enfermeiral,
    nunca me devias deixar mal,
    Não me deixes

    Gostava de confiar em ti ,
    Mas de ti sinal não vi,
    Traíste-me eu sei,
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu

    Naquilo que não me dizes,
    Nas mentiras que me contas,
    No jogo em que não entrei,
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu

    Não me deixes na
    cena que não terminou e só agora começou
    Não me deixes

    No pacóvio que tu és,
    No saloio que te fazes,
    No palerma que me julgas,
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu

    Não me deixes na
    cena que não terminou e só agora começou
    Não me deixes

    Podes julgar-te importante,
    mas não passas de aprendiz,
    vou remeter-me ao silêncio,
    Mas vais pagar o mal que me fazes,
    Prometo que só metes o nariz
    Naquilo que eu deixar
    Noticia do Hospital
    O enfermeiro minimal
    Sou eu
    ……………………………………………..

    Fui hoje trabalhar, penxei que o dia me ia correr melhor do que os dos últimos dias!
    Xedo perxebi que a língua me estaba a ficar entaramelhada, xabia q’algo estava pracontexer…majoquê?
    Rexebi o turno e toca alidar cós planos de trabalho…letras minúsculas mas que eu xei de cor…ao lonxe uma figurinha xinistra e fraquinha despírito faxia as maletas para xubir até onde oxoutros o esperabam!
    Xinto-me male munto male cu que bejo! Mas não dou parte de fraco apexar de xentire cãs forxas xão cada vex menos…não quero xequere penxare cu qacontexe tá memo ácontexere… a vergonha que xinto por bere tanta fraqueja desprito, tanta falta de xolidariedade, tanta hiprocrixia, tanta faulxidade que xe faxe de minhamiga…num aquardito que por cauxa datrepar aos poleiros osje meuxes colegas de profixão xe indiguenem cu a Web, num aquardito cuns ditos amigos da onça do hospitau xe ponhão ascreber tanta besteira xunta, tenho vergonha de mim mesmo, …xinto-me mal cu que vexo mas munto piore ainda cu que ouxo, paralixam-xe os meuxes muxculos…abram-me por favor a rianimaxom, axionem o alarme e benham todos a correr …uns pra me axudar, outrosxe xó pra me bere a agonixar e outroxainda para xaber cuanto xofre uma melga em xufrimento…num me deixem morrer xuplicubus,
    Xuuuuuuuuuuuuupppppppeeeeeeeeeeellllllllllllllllllliiiiiiiiiiiiiiiiiicccccccuuuuubbbuuuuuuxxxxxxxxx……………………………
    بالاشمئزاز... أنا عندي على شرف... ننسى... أموت!!!!!!!!
    我目前反感....我有榮譽... 忘記....我死了!!!!!!!!

    Ja sam zgrožen ... imam čast .. ZABORAVLJA . ja umrem !!!!

    Ik walg .. BEN IK HEB HONOR ...VERGEET … ik sterf !!!!!!!!

    HO disgustato ..HO ONORE ..DIMENTICARE ...io muoio !!!!!!!!

    ICH BIN angewidert .Ich habe HONOR .VERGESSEN .ich sterbe !

    Je suis dégoûté .J'AI L'HONNEUR .OUBLIEZ .je SUIS MORT !!!!

    I'M disgusted ..I HAVE HONOR ..FORGET ....I die !!!!!!!!

    Sunt dezgustat .... am AU ONOARE ..UITATI .... mor !!!!!!!!

    ESTOU ENOJADO....TENHO HONRA...ESQUECAM....EU MORRI!!!!!!!!

    NÃO AGUENTO A PRESSÃO…………………………….
    GOODBYE GUILHERME,
    GOODBYE NODDY,
    GOODBYE SHADOW CRONICLES
    GOODBYE SOLDADO RASO
    GOODBYE MOBILETE
    GOODBYE VESPA
    GOODBYE GLOSA
    GOODBYE MIKITO
    GOODBYE BARATA
    GOODBYE CATARINA
    GOODBYE A TODOS OS ANÓNIMOS E A TODOS OS QUE ME ESQUECI….
    Sou ENFERMEIRO, tudo pela ENFERMAGEM, nada contra a ENFERMAGEM
    G O O D B Y E

    ResponderEliminar
  6. olá a todos!!!
    GUilherme, não sei quem és, mas pouco importa, desde que continues esta tua missão de nos ACORDAR a todos!!!
    realmente os Tugas gostam mesmo do deixa andar e do podia ser pior...
    a propósito disso, cá vai mais uma crónica estapafúrdia
    acontece todos os dias, em todos os turnos, a toda a hora...
    chego para trabalhar na maioria das vezes com vontade de não ter saido de casa... mas deixa andar. Tenho um plano de trabalho com muitas horas de cuidados a mais (agora temos mesmo de usar o SCD para nos justificar, né?) e com sorte ainda falta um elemento que não é substiuido... mas podia ser pior, podam ter faltado dois, não é? começo o meu turno... falta material ou roupa... podia ser pior, porque ainda consigo pedir emprestado ou esperar que chegue o carro de reposição. Os meus colegas andam numa roda vida com as suas múltiplas horas de cuidados para dar resposta... as AAM andam numa roda viva a tentar mudar camas, auxiliar doentes na higiene, atender campainhas, levar produtos ao laboratório, ir à farmácia, dar a alimentação aos doentes e etc, etc, etc,... mas deixa andar, também são só duas! mas podia ser pior... podia ser só uma!!! Após um longo periodo a colher PV'S, fazer DX, avaliar SV, dar medicação, prestar cuidados de higiene, fazer pensos e levantes, posicionar doentes, já são quase horas de almoçar... mas deixa andar, o meio da manhã fica para o meio da tarde, que eu sou uma máquina e nem de combustível preciso para trabalhar... mas podia ser pior, podia nem ter tempo para ir à casa de banho!
    às 12h tenho nova avalanche de "rotinas" e com sorte lá vou almoçar após... mas podia ser pior, podia nem almoçar (ah, isso já aconteceu... mas deixa andar!)
    os registos arrastam-me até depois da minha hora de saída, que agora também tenho o SCD, para além da actualização de planos... mas podia ser pior, podia ainda ter uma entrada ou a descompensação de algum doente, ou, ou, ou... mas deixa andar
    os doentes queixam-se da nossa falta de tempo para cudar deles, a equipa está cansada, mas deixa andar... cada profissional trabalha de forma automática e individualista, mas deixa andar, pois já ninguém tem energia para ajudar o colega quando também está entupido de trabalho... mas deixa andar.
    Mas podia ser pior... podíamos deixar de pensar nos doentes e de colocá-los à frente de todas as nossas necessidades, ds nossa fadiga, das nossas lutas por uma enfermagem digna. Podia ser pior... podiamos também só pensar em numeros (como quem está acima de nós) e então só pensávamos nos números miseráveis dos nossos vencimentos, do número de horas que temos a mais em cada horário, no número de vezes que sentimos frustração, revolta, inércia perante este caos, do ´número de vezes que ficamos privados de vida pessoal e social, do número de vezes que fomos agredidos, insultados e até humilhados pelos doentes e familiares... mas deixa andar, porque se pensarmos nisto podemos mesmo enlouquecer e isso é que era pior!
    bom fim de semana e mantenham a vossa sanidade mental!

    ResponderEliminar
  7. parece-me que vos sobra tempo para escrever crónicas
    tenham juízo!

    ResponderEliminar
  8. Espero que ressuscites Melga, Sinceramente.

    As melhoras ;)

    Shadow Cronicles

    ResponderEliminar
  9. Há por aqui um senhor(a) anonimo(a) que parece que se sentiu mal com as nossas crónicas, diz para "termos juizo", que nos "sobra tempo". Olha, juízo não tenho muito, é verdade... preciso de muito juízo para tolerar às vezes certas pessoas. Agora a questão do tempo acho que não te diz respeito... cada um faz o que quer com o seu tempo: uns gostam de achincalhar, outros de pensar, uns gostam de se encostar ao sofá, outros aos blogs, uns perdem o tempo a deitar abaixo, outros gostam de debater (mesmo que não se vá a lado nenhum). Na tua curta mas muita explícita frase deduzo que sejas uma pessoa a quem falta muito tempo, o dia tem 24 horas, dá para escrever crónicas, brincar com os filhos, ajudar na casa, trabalhar pelo meio, fazer as compras do mês, etc.. etc... a mim dá pra tudo.. a ti não!? Abraço!

    ResponderEliminar
  10. Passei aqui e decidi entrar. Acho muito bem haver blogs deste género e penso que está muito bem conseguido. Geram-se conversas que porventura não se têm pessoalmente e também é bom para quem não conhece a realidade dos enfermeiros.
    E agora sempre que me perguntarem onde fica Manchester eu digo: Entras nas urgências e viras à esquerda...

    Apesar das adversidades continuem com o bom trabalho.

    ResponderEliminar
  11. Barata,
    Adorei a tua crónica, fartei-me de rir! Muito perspicaz, genial!
    Desculpa a ignorância, mas não sei o que é SCD

    Melga,
    O que te fizeram rapaz!? Diz-me quem foi, que eu dou cabo deles! Não nos podes abandonar! Eu sou louco, mas tu és completamente louco (no bom sentido.. sabes que a boa loucura não faz mal a ninguém) Já não bastava a Barata pra me fazer rir, tinhas que vir tu com a música do enfermeiro minimal (LOL).. és um tratado! e falas francês, italiano, alemão.. até chinês!! Não há palavras!
    Olha já o Shadow Chronicles a pedir pra que ressuscites!!
    Abraço e volta rápido!! dou-te 1 dia! apartir de... agora

    ResponderEliminar
  12. Nem acredito que o meu amigo morreu!!!
    De certeza que é brincadeira, volta melga. Nao vás em direcção á luz ( se bem que neste tempo de crise parece que a desligaram)
    Volta que estás perdoado.


    anonimo: Hás de ter muito a ver com isso . O que faço com o meu tempo livre. As tantas tu passas a vida a ver novelas ou a bajolar medicos ou os teus chefes e entao nao tens tempo. Tem tu juizo, é por causa de gajos como tu que todos nos pisam e tá tudo bem.
    Por causa do juizo, o que nos fazia falta era perde-lo de vez para isto endireitar.Até parecias a minha mãe. "ai tu nuncas mais ganhas juizo"......
    Vir para um blog dizer para nao se escrever nele....nao te parece uma burrice????????????
    A mim parece, mas isso sou eu...
    Abram alas................

    ResponderEliminar
  13. olá!!
    Depois de ter passado alguns largos minutos a ler o vosso blog de fio a pavio só vos posso dar os parabéns.
    Admiro imenso o vosso trabalho diário naquele SU e já o tenho repetido muitas vezes, a colegas e a quem queira ouvir.
    As histórias protagonizadas pelos doutores do alfabeto, contadas desta forma, fazem-nos rir a todos, mas compreendo muito bem o vosso desespero e a vossa argumenação, se pensarmos que os maiores prejudicado com isto são os doentes.
    Tenho no entanto que deixar uma palavra de esperança, porque acredito piamente que essas situações de arrogância e prepotência estão em vias de extinção. A cadeira de arrogância já foi retirada dos cursos de Medicina, já lá vai o tempo em que o Sr Doutor era um ser superior e que se comporta como tal.
    Espero que não haja conteúdo, para crónicas semelhantes, em que os protagonistas pertencem às gerações mais novas.
    Força e continuem o vosso excelente trabalho naquele corredor caótico ...não são "apenas" os doentes que reconhecem o vosso mérito.

    Melga - volta por favor...sou de sorriso fácil, mas já há um tempo que não soltava gargalhadas assim!!

    ResponderEliminar
  14. o "senhor(a) anonimo(a)" anda por aqui
    não se enervem
    "Incrivel" "abram alas" para quê?
    onde querem ir?
    para o desemprego?
    estive atento ao "Melga", sarcástico mas não me convence, ainda bem que morreu
    Nodia vim ao blog porque me convidaram e se a tua mãe te tivesse dado umas palmadas tinha-se ganho qualquer coisa
    Guilherme toma cuidado e SCD é o sistema de classificação de doentes
    Manchester tem um problema que é o de ter virado à esquerda melhor fosse para a direita, tinha mais espaço e disse
    há coisas que não se devem dizer, será que percebem? estão quase como os outros que por aqui andaram, quase a limpar tudo e a fazer desaparecer o vosso "querido" blog
    tenham juízo!

    ResponderEliminar
  15. olá a todos!!!
    bem Guilherme, parece que já responderam por mim o que é o SCD!!!
    Melga... não me podes abandonar, eu preciso de ti! sou uma simples barata, e como sabes as baratas resitem a todas as tentativas de exterminio desta instituição... mas preciso da companhia dos outros insectos!!!
    Não te esqueças que os insectos são o conjunto de ser vivos com maior sucesso no processo evolutivo...

    ResponderEliminar
  16. Nota do Ex.mo Sr. Enf.º Skellathor:
    "Passamos dias infernais, presentes que estamos no sofrimento humano... O que para alguns é triste,para outros é um deleite...
    Infelizes aqueles que pretendem crescer e suportar as necessidades dos seus jovens infantes... paciência, dias piores viram.
    Esta energia negativa só me faz crescer...
    Afinal, alguns de nós são fruto da badalada "Geração Rasca", ninguem nós compra por 2 moedas de prata... mas se forem 3 ou 4 se calhar já vai. Existem Audi's, Mercedes's, ferias na Republica Dominicana, piscinas e outros prazeres por pagar e esta malta anda como os estivadores do porto de Leixões, reclamam cá fora e atiram beijos e abraços lá dentro.
    Divirtam-se com os enfermos... antes eles do que eu! eheheeh
    Dolorosas Saudações"

    ResponderEliminar
  17. A todos aqueles que trabalham por 2 e por 3...

    Conto 1 = Dia de greve dos enf's no SU. A trabalhar com os "ditos" mínimos - 6 durante o dia (escusado será dizer k reina o CAOS, mas isso já é outra aventura!). O corre prá não atrasar + os cuidados, o corre prá k tudo seja feito na hora de passar o testemunho, o corre prá atender tudo e todos, o corre-corre k nem dá prá comer nem prá mij#r ou cag#r, enfim!!!! um sem fim de corre k corre...
    Comentário do chefe de serviço " Afinal a Urgência funciona na mesma com os mínimos. S calhar devíamos repensar..."

    E eu digo, meus amigos continuem a correr k havemos de lá chegar......aonde?????????

    ResponderEliminar
  18. Caro "senhor(a) anonimo(a)

    Um blog não seria um blog se não aparecesse alguém a tentar destruí-lo, quando tudo é muito democrático perde um pouco o interesse, por isso o meu obrigado!
    Pensei em não te responder, acho que já estou a dar-te demasiada importância, mas é mais forte do que eu... Tanto o Noddy como o Melga, não necessitam de advogados, mas acho que não levam a mal.
    "Abram alas" é o que o Noddy costuma dizer quando conduz o seu carro amarelo, não vês desenhos animados com os teus filhos?! É uma figura de estilo, a imagem de marca do Noddy.
    Ir para o desemprego??!! És o Martins Alves?! Nem mesmo ele teria esse poder. Não tenho medo do desemprego.
    O Melga não te convence?! Deves ser uma pessoa com pouco sentido de humor e crítico (porque até agora ainda não te vi a fazer uma crítica com algum fundamento), nenhuma observação interessante. Convence à maioria das pessoas que cá vêm, já o demonstraram pelos apelos para voltar.
    Vieste ao blog porque foste convidado, assim como outras tantas pessoas que não conheço de lado nenhum.
    Guilherme toma cuidado??! Quê és da pide??! Que eu saiba já vivemos num mundo com liberdade de expressão, bom.. não em todo o mundo. A liberdade de expressão não significa ser ofensivo e baixo, significa dizer o que se pensa, com fundamento, sem ofensas. Agora se enfiaste a carapuça com alguma coisa… não sei que te diga.

    Quando dizes “vosso querido blog”, isso sou-me um pouco a dor de coto. Quanto ao “tenha juízo” já te tinha dito que tenho pouco.
    Hasta!

    ResponderEliminar
  19. esquecendo-nos desse memino(a) acho que se devia recentrar o tema´que é o deixa andar...
    A sem+pre alguem que está satisfeito, principalmente se lhe dao uma bolachita ou um posto de chefia.
    A culpa vem desta maneira de administrar o nosso hospital.
    O facto de o Enfermeiro director ser nomeado (em vez de votado), para abanar com a cabeça, tambem não ajuda.

    Aqui funciona a lei do dividir para reinar, e assim ninguem é responsavel perante os enfermeiros trabalhadores.

    A administração decide alguma coisa. Comunica a decisao á Enf directora(que diz que sim, porque senao....), essa por sua vez comunica aos supervisores que dizem que sim (porque sao amigos da directora e senao....). A seguir esses supervisores dao a ordem aos chefes, que nem dizem nada ( basicamente porque a opiniao deles nao vale nada), e este no final comunicam aos trabalhadores sao vao ser encabados até a morte.
    Os trabalhadores bem podem espumar , mas como nao conseguem passar do Enf chefe, para falar com outras instancias.
    Já houve reunioes com a cupula da enfermagem, mas o problema é que a ordem de trabalhos já estava definida , e , os trabalhadores podiam ter ideias, e até boas ideias, mas como nao eram deles....
    Exemplo: eu ja falei disso noutra pagina, criou-se um enfermeiro responsavel na urgencia, para os turnos da tarde e de fim de semana, e alguns trabalhadores perguntaram porquê não reforçar as noites em vez desse elemento.

    A decisao, já estava tomada,nao havia dinheiro para o enfermeiro que fazia falta, mas havia para aquele que manifestamente não interessava (tanto que durou meia duzia de meses.

    Este tipo de administração nao serve.

    O enfermeiro director eleito pelos seu pares sempre tinha algum poder, tinha sido eleito pelos emfermeiros e para renovar o seu mandato nao nos podia tratar assim.
    Mas sim deixa andar...
    E embora nao goste ao anónimo este: Abram alas...

    ResponderEliminar
  20. Então na urgência não há dois chefes?

    ResponderEliminar
  21. Abram alas vai passar o chefe Nodya!
    vontade não te falta, mas não és convidado, pois não?
    não G. não sou da Pide nem há dor de coto o que há é uma falta de respeito rapazes!
    És mesmo bronco! onde estão os dois chefes? na Urgência? Quando?
    tenham juízo!

    ResponderEliminar
  22. maria vai c´as outras14 de dezembro de 2008 às 20:50

    Olá a todos...Ando há algumas semanas a seguir este blog...Acho o seu conteúdo "polémico" mas como pertenço ao pós 25 de abril e à época da chamada liberdade de expressão decidi escrever..."maria vai c´as outras"...Tendo em conta que a minha liberdade acaba onde começa a liberdade do outro(filosófica,não?)aqui vai:
    Não só de S.U vive este hospital(agora a puxar a brasa à minha sardinha).Existem também serviços de internamento que também padecem de stress, má organização, falta de material e sobretudo falta de pessoal.Este último penso que será o mais grave.Ando há meses com uma dorsinha de costas que vou-vos dizer, mas segundo a médica da medicina de trabalho posso pedir á médica d família 1 RX (por não ter ADSE)que não deve ser nada - tenho é de evitar os esforços.Mas como é que c##$$$ eu posso evitar esforços com o pessoal sempre nos mínimos, e ás vezes menos, com camas pêrras e grades enferrujadas, que quando as puxo quase me saem as tripas para fora??!!!Deixa andar...podia ser pior....podia não ter emprego.....Pensem nisto......

    ResponderEliminar
  23. maria
    porque não dizes que serviços e explicas o que é a má organização?
    assim és mesmo vai c'as outras

    ResponderEliminar
  24. Bem-vinda Maria,
    Claro que não existem problemas só no SU, nem eu desejo centrar os problemas só no SU. Já foram abordados vários temas por colegas de outros serviços. Tem-se falado mais no SU porque os visitantes deste blog são na sua maioria do SU, poucos contactos de colegas de outros serviços tenho para notificá-los de novos posts. Felizmente a divulgação está a ser excepcional e novos problemas estão a ser levantados, como este que nos falas.
    Devo dizer-te que é um assunto que muito me preocupa. Devemos ser uma das profissões com maior risco de desenvolver lesões musculo-esqueléticas. Partilho da tua opinião, as condições, o material, são péssimos. Eu e muitos outros colegas também andámos com dorzitas nas costas, mas também acho que muitas vezes abusamos e adoptamos posturas incorrectas. Acho que se deveria insistir em mais formação a esse nível. Muitas vezes aviso colegas e AAM para terem cuidado com as posturas quando fazem carga, mas eu também muitas vezes sou descuidado.. andámos sempre a correr, com pressas e depois acidentes acontecem..
    Quanto à questão da ADSE é mais uma prova da inequidade em que ainda vivemos.. isso é um bom tema para um post..
    Continua a aparecer e a levantar questões interessantes

    ResponderEliminar
  25. E que tal se aceitássemos o desafio do participante “anónimo”.
    Podíamos e devíamos descrever factos concretos sobre o que realmente está mal, em que serviço, com que profissional, em que data…, mas não aqui no blog, mas sim para as entidades institucionais competentes.

    Este blog é muito bom para desabafar, sem revelar identidades, para expressar opiniões. PSICOTERAPIA.

    Poderíamos começar relatar situações que asfixiam o nosso desempenho, tais como falta de roupa, material de consumo clínico, fármacos… temos à nossa disposição um formulário online no portal, para reclamações ou sugestões.

    Que tal pedir revisão do horário quando o mesmo é planeado com mais horas do que as previstas.
    Que tal expor à Ordem dos Enfermeiros o início de funções em serviços sem qualquer tipo de integração.

    Expor os problemas: Ao Conselho de Administração da ULSAM; Ao Tribunal de Trabalho, À Entidade Reguladora da Saúde; À Direcção Geral de Saúde; Aos Sindicatos, Às várias Ordens; Ao Ministério da Saúde.

    Mas não se esqueçam: Relatar factos que consigam provar, ficar com cópia do documento e prova de entrega, e é sempre bom conhecer algum advogado!!!
    Cuidado com as pessoas como o Sr. Anónimo vão tentar de tudo para vos descredibilizar.

    Problemas existem em todas as instituições, o mal está em não fazermos nada para os tentarmos ultrapassar. E desde o topo da hierarquia até às bases, mais uma vez . . . DEIXA ANDAR . . . (ao fim do mês recebo o mesmo e não tenho chatices).

    ResponderEliminar
  26. Caríssimo Amigo Guilherme.A vespa voltou para azucrinar algumas mentes débeis e inglórias que fazem dos Enfermeiros os " bodes expiatórios " das suas frustrações.Tens razão quando dizes que tudo é possível nesta república das bananas sem que se veja uma intervenção feroz contra a corrupção, contra as más políticas, contra a sem vergonhice que grassa no poder político e económico. Afinal...deixamos andar. Nada fazemos para suster esse sopro pestilento dos que se vangloriam dos seus feitos torpes.
    A democracia está doente e enferma de ditadura aguda na qual uma ministra da saúde quer controlar o direito de um jornalista de colocar questões à ministra da educação. O direito de opinião está consagrado na Constituição d República Portuguesa mas o poder dos répteis assume-se controlando esse direito.
    Aos que intentaram contra o teu Blog, fique-lhes o amargo de boca de não terem conseguido os seus intentos bloqueadores. Que a voz da consciência se levante e grite aos quatro ventos as injustiças que perpassam pelo Burgo.
    Não importa o nome dos que se libertam das correntes da censura e permitem que outros procurem libertar-se do jugo da subserviência.Importa sim essa capacidade de libertação .
    Permite-me que faça um comentário sobre a situação da saúde neste País que vai mal não fora a carolice dos enfermeiros de a tudo darem resposta , mesmo com o sacrifício das suas próprias forças tão desgastadas.
    Tudo começou em 2001 num governo socialista no qual Correia de Campos iniciou a sua caminhada rumo à destruição do SNS.Defensor acérrimo da privatização da saúde, procurou por todos os meios ao seu alcance atingir os tão propalados objectivos, até porque era necessário dar emprego garantido aos formados da Escola Superior de Saúde Pública em Gestão de Serviços de Saúde.
    Não se verificaram no entanto mais valias nessa privatização da gestão pois sendo os HEPE financiados pelo Orçamento do Estado, os gastos foram superiores aos ganhos e da previsão de um superavit ficou o défice que se conhece. Para conseguirem algum lucro atacaram a alma da saúde que são os Enfermeiros e que têm provas dadas de ganhos em saúde reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde.Por isso fecharam as torneiras das vagas para enfermeiros fazendo funcionar serviços com o mínimo de profissionais de Enfermagem e com o acréscimo das exigências em matéria de qualidade. Diz o Povo , na sua saudável sabedoria que " sem ovos não se fazem omeletas", também sem enfermeiros a qualidade vai pelo o cano.
    Mas um mal nunca vem só por isso temos Enfermeiros Directores que por força da nomeação política se transformam em bajuladores dos que os indicaram, sem qualidades nem capacidades de gestão e sem força de carácter para exigirem um número de enfermeiros necessários para que a qualidade esteja garantida sem atropelos e sem custos adicionais para a saúde física e psíquica dos Enfermeiros.Os Enfermeiros Supervisores foram relegados para um segundo plano limitando-se a uma gestão corrente sem ondas..não vá o diabo tecê-las...quanto aos Enfermeiros Chefes , mesmo que queiram actuar de modo distinto em defesa dos membros das equipas, ficam de braços cruzados, remoendo interiormente o fraco poder que lhes é atribuído e que aceitam porque para mais, muitos não sabem.
    Quando " Shadow Cronicles disse...NO SU, tem ALERT que dá para contabilizar os precedimentos/terapeutica/n.º de doentes/etc e tempo gasto e em atraso na execução dos mesmos. Os chefes do SU tem acesso a outra vertente do ALERT, que é o ALERT ADW que tem multiplos parametros e que dá para cruzar inumeras variáveis, tais como n.º de doentes, n.º de enfermeiros a trabalhar naqueles momentos, procedimentos, terapeutica, tempos, atrasos. Os chefes poderiam rentabilizar essa informação não só para avaliação do pessoal mas tb para fazer contas e justificar mais gente!" disse-o bem mas há um pormenor de grande importância: quantos enfermeiros chefes sabem interpretar os dados informáticos de que dispõe para justificarem com fundamento a necessidade de contratar mais enfermeiros?Como interpretar essa informação? Que mais valias na área da gestão dos serviços de enfermagem trazer os ditos softwares de gestão?....
    Os enfermeiros fazem tudo..cumprem na íntegra a planificação do trabalho e das intervenções, fazem registos, cuidam dos doentes, cuidam de tudo, mas apenas são avaliados na resposta às exigências diárias.
    Sempre defendi que os gestores de enfermagem deviam ter formação superior na área da gestão mas têm sido apenas válidas, as "especialidades" que sem mais não preparam os enfermeiros para a missão da gestão. Não basta nascer líder é preciso que se muna o líder de instrumentos capazes de permitir a argumentação fundamentada e sem medo.
    Vivemos infelizmente no tempo do cagaço...e os enfermeiros perdem. Perdem poder reivindicativo, perdem poder argumentativo, perdem poder de exigir, perdem poder de gerir, perdem poder político, perdem poder ... perdem poder....bzzzzzz....BASTA.
    Os blogs são bons porque permitem aos intervenientes revolver as tripas e lançar para fora tudo o que está preso na garganta, mas não chega Amigo.Não chega porque uns quantos energúmenos afrontados procuram abafar a voz dos sem voz.
    Por isso só tenho alguns conselhos a dar, que quem os lê poderá ou não segui-los, mas ficam as ideias:
    O poder político está gasto e desgastado, mas isso não é razão para que os enfermeiros se mantenham à margem dos direitos de cidadania. Prescrutem os partidos políticos da vossa maior preferência, leiam tudo o que puderem sobre política partidária e filiem-se. Sim filiem-se. Os apartidários não conseguem que os seus valores passem , por isso, mesmo que pareça um mau conselho , vão aos partidos políticos e adiram . Façam-se presentes. Exijam estar nos orgãos de gestão dos partidos, apresentem listas a nível concelhio e de distrito, consigam seguidores, apresentem planos estratégicos e não deixem em mãos alheias o que podem tomar nas vossas mãos: o poder político e reivindicativo. Muitos dirão: era o que mais faltava....pois era...mas é nos bastidores da política nacional que se preparam os líderes...vão aos sites dos partidos com expressão na AR e organizem-se no assalto ao Poder. Estranho? nem tanto. Enquanto os enfermeiros se mantiverem à margem dos locais de decisão política,não conseguirão influenciá-la.
    Finalmente faço votos para que MELGA reconsidere e pondere a continuidade do seu direito de expressar a opinião e o sentir...bzzzzz....continuarei a voar por estes lados e por outros e por hoje vou voar mais um pouco por outras bandas porque o sol que eu gosto reapareceu....bzzzz

    bjzzzzz....

    Vespa

    ResponderEliminar
  27. Oi....
    Há muito tempo que vou lendo este blog e tenho sempre a sensação que devia escrever algo, mas talvez me tenha faltado a coragem para o fazer....Mas desde que o Melga desapareceu quer tenha sido por causa natural, quer provocada por alguma pessoa que teve a estapafurdia ideia de o denunciar; a vontade de expor a minha opinião oprimiu a falta de coragem. Contudo ainda houve outra participação que me deu a volta ao miolo, é um tal "sr. anónimo", que com toda a certeza deve fazer parte das chefias, pois não conhece a realidade do nosso hospital, e é tanta a babuzeira que diz só pode ser alguém que vai até ao local de trabalho pra ganhar uns trocos ou melhor uns valentes trocos e que não se interessa minimamnte por tudo o que acontece na ULSAM.
    Gostava de felicitar o Guilherme, por esta ideia genial de um blog pra enfermeiros, pra podermos desabafar sobre os problemas que temos na nossa vida profissional sem termos que ter cuidado com o que dizemos e onde dizemos pois na ULSAM ha olhos e ouvidos em todos os lados; e as retliações fazem-se chegar de forma dissumulada....

    Quanto ao deixa andar, realmente este é o país do deixa andar.... e diria mais é também o país do papel pra qual quer coisinha de nada é preciso preencher uma quantidade infinita de formulários, o que não é excepção no ULSAM. Pra já não falar das constantes faltas de material, e de pessoal... o que faz com que sejam os doentes a pagar a factura. De facto aqueles que não são isentos pagam-na em duas modalidades em dinheiro no fim do internamento e em falta de disponibilidade do enfermeiro durante o mesmo, pois ninguém é ominipresente, nem muito menos tem 4 mãos.
    E por hoje é tudo....

    Bem hajam a todos excepto ao sr. anónimo.

    ResponderEliminar
  28. maria vai c´as outras15 de dezembro de 2008 às 23:56

    Acho que o blog está a tomar rumos cada vez mais agradáveis...Estando de acordo com o que a amiga vespa diz, acrescento ainda que existe nos internamentos(já aqui falado)o Sistema de Classificação de Doentes- ainda em fase experimental.Este sistema permite prever o nº de horas necessárias aos cuidados de enfermagem prestados ao utente nas 24h,que se traduzem em nº de enfermeiros necessários á prestação dos mesmos cuidados.Claro está que neste momento o resultado das classificações tem-se traduzido em várias dezenas de horas negativas, ou seja,enfermeiros a menos.Por conhecimento da implementação do SCD noutros hospitais,posso afirmar que em nada alterou a sua organização,excepto quando as horas totais fossem positivas permitindo dispensar enfermeiros,com horas em débito,ou mesmo mobilizá-los para outros serviços mais necessitados.Nesta instituição o que se pode adivinhar será a mobilização,por exemplo, de enfermeiros de um serviço com "80 horas negativas" para um que tenha "160 horas negativas"; nunca a contratação de mais enfermeiros...Ou seja, o esforço que estamos de momento a fazer(cada vez saindo mais tarde da passagem de turno,principalmente da manhã para a tarde, pois CIPE+SCD+sistema encravado+pt interminável=saída do serviço ás 5 da tarde)poderá meus amigos e minhas amigas não ser nunca recompensado.
    Quanto a politiquices não percebo nada....mea culpa...
    Soldado raso estou contigo.Façamos exposição e descrição de factos, incidentes críticos, manifestações; vamos aderir ás greves em massa; libertemo-nos desta prisão.....


    Prison Break

    ResponderEliminar
  29. Olá Maria, benvinda.
    Para os serviços de internamento tenho uma ideia.
    Ideia que ja tinha ha muito tempo. Que tal sair a horas... Passo a explicar: que tal quando chegar ás 16h30 toda a gente sair da passagem e o chefe que continue ou os colegas que vao ler as notas.
    Só Assim é que vai haver mais respeito por nós e pelo nosso trabalho. É facil, ninguem nos pode culpabilizar ou responsabilizar por sair a horas , Verdade??
    Foi assim que se ganhou ha já muitos anos a famosa PT. Perdida por medidas economicistas da administraçao e muito mal defendida pelos supervisores e chefes. Claro eles só saem as 5, para eles nao faz diferença.
    pensem nisso.
    Abram alas....

    ResponderEliminar
  30. Repito para o caso de!
    G. obrigado por me ignorares.
    Soldado raso nunca mais sobe de patente, "Expor os problemas: Ao Conselho de Administração da ULSAM; Ao Tribunal de Trabalho, À Entidade Reguladora da Saúde; À Direcção Geral de Saúde; Aos Sindicatos, Às várias Ordens; Ao Ministério da Saúde"?
    ainda tu não tinhas entrado na tropa e já eles sabiam o que tu não sabes nem queres saber,
    e tu vespa vieste "azucrinar algumas mentes débeis e inglórias que fazem dos Enfermeiros os " bodes expiatórios " das suas frustrações e metes-te a desancar nos chefes?
    queres um conselho deixa-te disso, ganha juízo!
    não sabem fazer contas?
    não sabem de gestão?
    não deves ser enfermeira porque gestão aprende-se há muitos mais anos em enfermagem do que em medicina ou na "Escola Superior de Saúde Pública em Gestão de Serviços de Saúde", novos gestores olarila..
    fazes-me sorrir com essa dos softwares de gestão que não se interligam uns aos outros, tanto dinheiro mal gasto, percebem o buraco? Não porque sabeis menos que os chefes!
    sabes que mais? dedica-te tu á politica mas da forma que falas deves ser uma frustrada nessa área ou então deixa-te ficar lá pelas terras quentes
    Verspritzen ou injecção tanto faz não sou chefe por isso também não acertas no euro milhões e o nodia que se acautele com os abandonos de turno,
    Sabes que os chefes que tu não respeitas saem muitas vezes às 20 horas e levam trabalho para casa? Respeita e serás respeitado!
    Sabes que “inventar” soluções para enigmas sem resposta desgasta mais do que responder a planos de cuidados resposta sim ou não no SAPE?
    ganha juízo!

    ResponderEliminar
  31. O SCD já existe em Ponte de Lima há varios anos, ainda antes da "criação" do ex-CHAM e agora ULSAM (versão alargada). Quem foi responsável na altura foi a Ex-Directora Manuela Pontes (a unica enf.ª Directora, na minha opinião, que defendia os interesses da classe de enfermagem).
    Ela convenceu a administração da altura e as equipas de enfermagem a aderirem a esse "projecto" com o objectivo de que seria para provar que os enfermeios eram insuficientes para a carga de horas de prestação de cuidados e que os serviços exigiam. E Consegui.... Os primeiros dados foram os que ela utilizou para provar que eran necessários mais enfermeiros e a administração contratou mais, por diversas vezes!

    Veio esta administração e as varias Direcções de Enfermagem, subverteram este sistema. Tal como disse a maria, o SCD serve apenas para mobilizar, dispensar e nunca como meio utilizado pelas chefias para justificar mais enfermeiros na prestação de cuidados dado o volume de horas negativas que se chega. Quem tem mais horas negativas é quem tem mais um elemento! Mesmo que o SCD dé horas negativas (aliás, DÁ SEMPRE HORAS NEGATIVAS), se o volume dessas horas for de pouca importancia, é dispensado um colega ou é mobilizado para outro serviço onde não tem conhecimento de nada. Já aconteceu serem mobilizadas pessoas para a urgencia para pagar débitos ao pessoal da urgencia. Escusado será dizer o que aconteceu! Coitado do colega que agutentou com tudo sozinho dentro e aquele colega mobilizado, estava completamente desnorteado porque não sabia o que fazer nem como fazer, nem tinha acesso ao ALERT, situações essas que em viana tb acontece e em mt mais frequencia, como os danos que advem para o doente, profissional e serviço! Mas o que conta deixou de ser o doente! O serviço de saúde deveria ser um sistema sem fins lucrativos (mas sem dar prejuizo)! Mas, com a adopção do sistema empresarial essa situação como é obvia, nem vale a pena dizer, todos sabemos!
    O que mais me admira é que as chefias deveriam zelar pelo normal funcionamento dos serviços e pela qualidade da prestação dos cuidados, gerindo de forma coerente os recurso humanos/materiais de forma a satisfazer as necessidades dos serviços, porque tem meios para provar isso, SCD no caso dos internamentos, ADW ALERT no caso da Urgencia e não rentabilizam isso para provar que somos insuficientes, que os recursos são insuficientes. Mas afnal para que servem esses instrumentos nas mãos dos Chefes (a maior parte aliás - salvaguardo aqueles, poucos, que tenatm remar contra a maré e "são comidos" pelos seus colegas chefes nas reuniões).
    Mas o que mais me espanta, é que há chefes que apesar serem membros das listas da actual direcção da OE, esta que luta pelo aumento do numero de enfermeiros na prestação de cuidados, justificando com os racios da OCDE, com o volume de cuidados, como numero de horas que o SCD dá, nos serviços lutam pelo precisamente o contrário. Quantos menos enfermeiros tiverem a trabalhar por doentes melhor! Mais provam á Admistração que estão a fazer uma boa gestão! Mas de quê? Não estão a gerir bons cuidados de enfermagem! Pensemos nas condições que precisariamos para prestar bons cuidados? E temos? Bem, se calhar alguns intocáveis tem, tal como diz o colega Melga!
    Que mais dizer....
    Não me arrependo de ser enfermeiro, não temho vergonha do que sou nem de o mostrar, mas tenho por vezes vergonha das instituições que temos...

    As instituições, os dirigentes tb já entraram na conversa do deixa andar... quanto mais f#"*//* os outros e estes deixarem melhor para nós...


    Saudações caros colegas
    Shadow Cronicles

    ResponderEliminar
  32. Bom dia!!!
    Lamento mt a morte do nosso Amigo Melga, pois é um colega com grandes conhecimentos e pelo q nos habituou pela sua escrita, é alguém prespicaz q sabe quais as feridas e como as tocar..... É alguém q gosta e se importa pela enfermagem e pela ULSAM...
    Acho q começo a sofrer da mesma doença do Melga... Por todas as barbaridades que ouço no corredores no nosso hospital da vontade de "deixar andar" e parar de refectir em conjunto aqui convosco... Como te tenho compreendido nos últimos dias Melga.... Mas eu vou lutar contra a morte e tu Guilherme n te deixes abater por esses anonimos, q dizem "parece-me que vos sobra tempo para escrever crónicas
    tenham juízo!", parece q tb tem tempo para se juntar a nós.... Respeito a opiniao de todos mas esta está-me atravessada... Lamento!!!
    Fiquem bem

    ResponderEliminar
  33. Caro(a) anónimo(a)
    Não ignorei nenhum comentario teu, Ate hoje, felizmente, não rejeitei nenhum comentário. Houve 1 comentario teu que ficou publicado noutro post, mas isso já me ultrapassa.
    Podes não ser chefe, mas que os defendes afincadamente ai isso defendes, não serás o braço direito de nenhum?! Que fique claro que eu não tenho nada contra os chefes, discordo é das atitudes ou passividade de alguns

    ResponderEliminar
  34. OLHA CÁ ESTÁ UM PIDE.
    COM AMEAÇAS...
    MEU MENINO ESTÁ UM BOCADO LONGE. DIRIA MESMO UM BOCADO.
    NAO RESPEITO OS CHEFES?????, TU NAO DEVES ENTENDER PORTUGUES. AGORA DIZER O QUE FAZEM MAL OU ENTAO NEM FAZEM, É NAO RESPEITAR.
    MENINO ISSO É DO TEMPO DA OUTRA SENHORA, TEMPO DE HA MAIS DE 30 ANOS. TEM PACIENCIA, E METE ESTAS AMEAÇAS POR ONDE TE SAIBA MELHOR....
    ABANDONO DE TURNO TENS É QUE TER VERGONHA ... OS ENFERMEIROS TRABALHADORES NAO ABANDONAM O SERVIÇO, E DEVEMOS SER OS UNICOS.
    AS TANTAS TU TRABALHAS, SE TRABALHAS, NUM AMBIENTE OPTIMO ONDE ESTAO TODOS CONTENTES COMO POR EXEMPLO EM GUANTANAMO.
    EU NAO ESTOU SATISFEITO , E EM VES DE FICAR ASSIM DIGO-O.
    E MAIS MENINO EU DIGO-O ATÉ AOS MEUS CHEFES, QUE TRATO COM MUITO RESPEITO E EDUCAÇAO. AGORA SE ALGO ESTÁ MAL , ESTÁ MAL E PONTO FINAL.EU JÁ LHES DISSE A ELES. E ELES NAO ME PARECE QUE FICARAM OFENDIDOS.
    ABRAM ALAS.......

    ResponderEliminar
  35. Glosa, Proponho um abaixo assinado para trazer de volta o MELGA, eu sou o 1º assinante

    Shadow cronicle, inteligente comentário, como é teu hábito, transcrevo as tuas palavras

    ResponderEliminar
  36. Sei que o ciclo de vida das melgas é curto mas o que vale é que quando eclodem são insectos adultos autonomos prontos a picar...e a picar... Volta Melga!Ressuscita ...

    ResponderEliminar
  37. O anónimo (Chefe?)anda aflito da tiros para todos os lados. Deve estar a nadar em pouca agua. Devai fazer um curso básico de sobrevivência

    ResponderEliminar
  38. Refrão:
    Avante, camarada, avante,
    Junta a tua à nossa voz!
    Avante, camarada, avante, camarada
    E o sol brilhará para todos nós!

    Ergue da noite, clandestino,
    À luz do dia a felicidade,
    Que o novo sol vai nascendo
    Em nossas vozes vai crescendo
    Um novo hino à liberdade
    Que o novo sol vai nascendo
    Em nossas vozes vai crescendo
    Um novo hino à liberdade

    Avante, camarada, avante,
    Junta a tua à nossa voz!
    Avante, camarada, avante, camarada
    E o sol brilhará para todos nós!

    Cerrem os punhos, companheiros,
    Já vai tombando a muralha.
    Libertemos sem demora
    Os companheiros da masmorra
    Heróis supremos da batalha
    Libertemos sem demora
    Os companheiros da masmorra
    Heróis supremos da batalha

    Avante, camarada, avante,
    Junta a tua à nossa voz!
    Avante, camarada, avante, camarada
    E o sol brilhará para todos nós!

    Para um novo alvorecer
    Junta-te a nós, companheira,
    Que comigo vais levar
    A cada canto, a cada lar
    A nossa rubra bandeira
    Que comigo vais levar
    A cada canto, a cada lar
    A nossa rubra bandeira

    Avante, camarada, avante,
    Junta a tua à nossa voz!
    Avante, camarada, avante, camarada
    E o sol brilhará para todos nós!

    ResponderEliminar
  39. Avante camarada avante! risos!!
    Calma Noddy, não te podes enervar! Olha a angina de peito! O anónimo gosta de provocar.. está a desempenhar bem o seu papel.
    Melga ja vejo pelo menos ai umas 12 ou 13 assinaturas!

    ResponderEliminar
  40. Olha olha, o Sr Anónimo, está devolta e a denegrir toda a gente, mesmo tipico de um chefe...

    Até podes dizer que não o és mas que imitas muito bem, lá isso é verdade. E pela boca morre o peixe, o que fica bem claro neste teu último comentário. Pois a maioria dos chefes não percebem nada programas informáticos,tal como tu que não os achas necessário, assim como não conhecem a realidade dos serviços e muito menos como funciona o sape porque caso não saibas há mais opções para além do sim e não. E se saem tarde é porque andam a "coçá-los" a maior parte do tempo, pois na maioria dos turnos sobra sempre para os enfermeiros de trabalho resolver os problemas que eles não estão interessados em soluccionar. Pois pouco se importam se temos condições para trabalhar ou não e temos que andar a pedir material para trabalhar e não é só uma vez de longe a longe é quase todos os dias.
    Já trabalhei em outros hospitais e tal não se verifica, claro que também existem chefes como no ULSAM, mas são a minoria e aqui é a maioria.

    Falas em respeito mas és o primeiro a desrespeitar toda a gente, mal entraste neste blog começaste a criticar tudo e todos, por isso dá-te ao respeito, se queres ser respeitado.

    E quanto a mim eu respeito os chefes, só não tenho que concordar com tudo o que façam ou digam, o que provavelmente tu fazes, acenas com a cabeça como os burros, mesmo que isso te prejudique; ou então és dos protegidos...pois só pode com essa léria toda. E outra coisa o respeito conquista-se, agora quando os chefes que tu tanto defendes, não respeitam as pessoas também não podes querer que os respeitem pois não... Há claro tu deves querer.

    Aos outros visitantes do blog, desculpem este pequeno esclarecimento anterior com o sr. anónimo, e que tira-me do sério. Mas não deixem de escrever só porque este senhor anda por aqui,pois como ele diz nós arranjamos tempo pra isto mas ele tb. Força estou convosco.

    Aceito de bom grado o abaixo assinado proposto pelo guiherme, para trazer o melga, de volta; por mim está assinado.

    ResponderEliminar
  41. Tadinhos, tão nervosos!
    Não vos adianta afiar as garras para arranhar os chefes, eles vão ser arranhados na nova carreira, ainda vos vou ver a chamar por eles mais do que pelo morto do melga!
    Nem o meu sósia que touxe da sibéria o hino do avante vos vai salvar
    quantas vezes tenho que repetir que não sou chefe?
    sabes sósia, tenho formação em SAV!
    tenham juízo!

    ResponderEliminar
  42. أين أنا؟ من أنا؟
    Πού είμαι; Ποιος είμαι;
    где я? Кто я?
    我在那裡?我是誰?
    Wo bin ich? Wer bin ich?
    Où suis-je? Qui suis-je?
    Dove mi trovo? Chi sono io?
    Dónde estoy? ¿Quién soy yo?
    onde estou? quem sou eu?

    Estou a ver…que movimento estranho…parem com isso…não é preciso abaixo assinados…nunca gostei de trabalhar sobre pressão…sempre soube o que quero e para onde gostava de ir…
    Com mil diabos… o que se passou comigo? Devem ter adicionado uma mixórdia qualquer no sumo que bebi no bar durante o almoço…ou os gases do BO que se espalharam pelo hospital? Tento saber o que me ocorreu e nada, um autêntico apagão…forçado pela tal da contingência, mas sinto-me vivo apesar de uma sensação estranha de ter passado na sala de reanimação do SU, sinto a cabeça vazia e uma anemia pela ausência de ferroadas.
    Dói-me o corpo todo e sinto as minhas asinhas presas, de tanta imobilidade e poucos cuidados nesse sentido, porque o pessoal não chega para as encomendas, cada um só tem uma cabeça, duas pernas e dois braços, sinto os pulsos a ranger e mal mexo as pernas por causa das imobilizações que me colocaram e pelo procedimento sobre imobilizações que dificilmente pode ser cumprido...com o pessoal que está de serviço por turno? Mais é impossível! Mas estou contente por sentir que afinal estou vivo e não morri como alguns desejaram…pensava que estava morto e “ouvi”uma série de comentários de ânimo e de esperança e outros de desânimo e de raiva para com os enfermeiros que fizeram tudo por tudo para salvar o Melga, daqui o meu apelo, a todos os cuidadores, não se esqueçam que os moribundos ou comatosos têm sentidos activos e mesmo quando parecem ausentes estão bem presentes, ali ao vosso lado e podem não ver nada, mas sentem o peso dos vossos actos, palavras e omissões, eu também reconheço que às vezes o comentário é fácil de fazer, mas faze-lo junto a um doente crítico é afundá-lo ainda mais; senti na pele aquilo que muitos doentes sentem…Continuo cansado, vejo que estou metido entre duas paredes de um internamento, ao lado tenho dois doentes, um está todo descoberto porque ninguém passa por lá para o cobrir, tentei tocar uma campainha, não funcionou e sinto um frio de morte que entra pelas fendas das janelas, vejo que não há cortinados para correr e começo a pensar que quando tiver que fazer as minhas necessidades fisiológicas vou ter os meus colegas de enfermaria a olhar pra mim…apercebo-me que passei estes dias todos em OBS, talvez não houvesse camas na UCI ou nos Intermédios…talvez…e ainda há quem queira fechar camas de OBS, saudade da Cirurgia 3! Tenho que agradecer aos meus colegas de OBS que se desdobraram em atenções mas que estavam sempre a ser solicitados para as macas no corredor e para as salas de triagem, para transferir doentes para Braga ou para o Porto. Tens razão amigo Guilherme, tantas camas para tantos doentes internados tantos dias e ainda receber doentes críticos dos outros serviços de internamento, é preciso ter pachorra…ah! Não me vou esquecer que durante o fim de semana esteve lá um colega que foi mobilizado de um internamento que ajudou alguma coisa, mas como não sabia onde estava o material para trabalhar, parece-me que incomodava mais do que ajudava…quem devia estar no lugar dele foi quem deu a ordem de mobilidade…
    Por vezes apetecia-me deixar de ser Enfermeiro mas depois do que me aconteceu passei ainda mais a gostar de ser o que sou, por isso coloquem esta música que vos dedico
    http://www.youtube.com/watch?v=12OYj_xZ3-U&feature=related
    e acompanhem a respectiva letra dos The Gift – Fácil de entender…
    “Talvez por não saber falar de cor, imaginei. (que éramos todos amigos)
    Talvez por saber o que não será melhor, aproximei. (as minhas ideias das dos outros)
    "O meu corpo é o teu corpo, o desejo entregue a nós". (contudo há alguém que nos divide)
    Sei lá eu o que queres dizer... Despedir-me de ti, adeus um dia voltarei a ser feliz... iz.. (Disso não tenho dúvidas)
    Eu já não sei se sei o que é sentir o teu amor não sei o que é sentir (que ninguém olha por nós)
    Se por falar falei, pensei que se falasse era fácil de entender (mas há quem não o queira fazer)
    Talvez por não saber falar de cor, imaginei... (que éramos importantes)
    Triste é o virar de costas o último adeus, sabe Deus o que quero dizer. (e nem tudo posso)
    Obrigado por saberes cuidar de mim, tratar de mim, olhar para mim, escutar quem sou...” (obrigado Enfermeiros)
    E se ao menos tudo fosse igual a ti...i...i (o mundo seria melhor)
    Eu já não sei se sei o que é sentir o teu amor, já não sei se sei o que é sentir. (o valor da hierarquia)
    Se por falar falei, pensei que se falasse era fácil de entender... (mas há quem não o queira fazer)
    É o amor, que chega ao fim, um final assim, assim é mais fácil de entender... (mas muito vai acontecer…esperem pelos próximos episódios)

    Espero recompor-me depressa porque matéria para argumentar ou contra argumentar, não falta neste nosso “querido blogue” (desculpa anónimo(a) mas não penso pagar direitos de autor, também não se passa nada se morreres à fome, passa bem…. e àquela do “tem juízo” diz o povo que de poeta, filósofo e louco todos temos um pouco, estás convencido? Pois, dou-te os parabéns por seres um verdadeiro IGNORANTAÇO, isso mesmo e com todas as letras…
    Eu estou por cá e prometo que volto.

    ResponderEliminar
  43. Eh lá ...
    Cuidado...
    O anonimo tem formaçao em SAV.
    E quê, queres uma medalha?
    Eu nao tenho e nao sou menos enfermeiro que tu.
    As tantas fizeste o SAV porque és amiguinho do teu chefe??
    Eu tanbem sou amigo do meu, mas para mim nao havia vagas!!
    Abram alas.....

    ResponderEliminar
  44. Bem Vindo caro Melga

    Shadow Cronicles

    ResponderEliminar
  45. Ontem apenas
    fomos a voz sufocada
    dum povo a dizer não quero;
    fomos os bobos-do-rei
    mastigando desespero.

    Ontem apenas
    fomos o povo a chorar
    na sarjeta dos que, à força,
    ultrajaram e venderam
    esta terra, hoje nossa.

    Uma gaivota voava, voava,
    asas de vento,
    coração de mar.
    Como ela, somos livres,
    somos livres de voar.

    Uma papoila crescia, crescia,
    grito vermelho
    num campo cualquer.
    Como ela somos livres,
    somos livres de crescer.

    Uma criança dizia, dizia
    "quando for grande
    não vou combater".
    Como ela, somos livres,
    somos livres de dizer.

    Somos um povo que cerra fileiras,
    parte à conquista
    do pão e da paz.
    Somos livres, somos livres,
    não voltaremos atrás.

    ResponderEliminar
  46. olha o xunga do melga ressuscitou e vem com vontade de ferroar
    bem podes ferrar o comuna do meu sósia.
    sabes nodia, fiz o SAV porque me afirmei perante a minha chefe, sem mais
    tem juízo!

    ResponderEliminar
  47. Uffa.. ja me sinto melhor com o regresso do melga!!!!
    Rápidas melhoras!!
    deixem la a anonima chefe ou nao chefe, como deve abanar a cabeça q sim a tudo o q lhe pedem ou lhe dizem....coitada!!! tem q vir para o nosso querido blog, descarregar a sua furia e atacando e desrepeitando tudo e todos... JUIZO??????? deve ser o q lhe falta

    ResponderEliminar
  48. Já há algum tempo que sigo este blog, mas só hoje decidi escrever qualquer coisa, se calhar não directamente relacionado com este tópico, mas que dá que pensar...

    ERC?????

    Enfermeiro RESPONSÁVEL ao Centro? (É, não é?!)

    Por vezes fico com dúvidas se é esta a tradução da sigla, pois se esta figura é a pessoa com poder de decisão "máximo" quando está no exercício dessas funções... como se justifica que a sua indicação de chamar um elemento em horas extraordinárias seja renunciada por um colega seu??? (de folga, em casa, e por telefone!!!).

    Que será que chefes que tem estas atitudes (sobrecarregando desnecessáriamente as suas equipas) ganham com isso???

    Será que os chefes dos serviços mais "poupadinhos" em horas extraordinárias no final do ano recebem uma medalha de cortiça?? Será a pensar na sua "avaliação de desempenho"??
    que acham disto???

    Fiquem bem!

    ResponderEliminar
  49. Ei pessoal o anonimo afirmou-se perante o (a) chefe dele!
    O quê que quer dizer isso de, "AFIRMAR-SE".
    Queres saber a minha modesta opiniao?
    A verdade, é que eu acho que nao queres saber.

    Afirmei-me.........., que fez ele para afirmar-se.........
    As tantas colegas teu , do teu serviço, talvez até melhores enfermeiros que tu, nao fazem mais formaçao porque nao se afirmaram???
    Está resolvido o problema , é preciso afirmar-se.

    Abram alas...........

    ResponderEliminar
  50. Nodia, devemos ter algo em comum porque agora também te começas a afirmar,
    Juízo!
    Quem diria que esta coisa ia tão longe!
    Até a Florence apareceu!
    Com que então, essa de o ERC dizer para chamar um elemento em Horas EXT e que foi renunciado por um colega seu que estava de Folga em casa, até tem a sua piada,
    Quem é que telefonou para casa? Será que o chefe que estava em casa adivinhou o que se estava a passar?
    Por aqui se vê o que uns fazem aos outros!
    Amiga Florence, se o colega que estava de Folga fosse trabalhar em horas Ext já não sobrecarregava a equipa? então o que estava de folga era de outra equipa?
    Tem juízo e honra o nome que tens!

    ResponderEliminar
  51. acho que devo explicar isto com esquemas para o nosso amigo:
    Vamos lá. Se a equipa for de 5 elementos faltar alguem ficam 4.
    5-1=4

    se nao vier ninguem: 4+0=4 equipa sobrecarregada, OK.

    Agora se faltar alguem mas for substituido 4+1 (em horas extraordinarias)=5 equipa equilibrada.

    Ainda ha duvidas?? A equipa sobrecarregada é sempre a que está de serviço, ou não???
    Claro que o colega que está de folga deve ser compensado no minino com horas extraordinarias, ou não?

    As tantas o nosso anonimo , para afirmar-se, vem trabalhar sem horas extraordinarias, ou até de borla.

    Sao ideias.

    espero que tenha ficado claro. Senao tento fazer outro esquema ....

    Abram alas....

    ResponderEliminar
  52. muito riso!! sarcasmo inteligente! Noddy em grande. O anónimo deita tudo abaixo, mas gosta sempre de cá vir ler os nossos comentários

    ResponderEliminar
  53. Sigo este blog desde o inicio, já participei várias vezes, mas este "anónimo" começa a chatear um bocadinho.
    Só apresenta comentários destrutivos sobre tudo e todos...correção...sobre ele próprio é só comentários positivos...deve achar que é o melhor lá da rua dele!!!
    Aposto que ao contrário do que assume aqui no blog, sobre afirmar-se perante o seu chefe, deve é meter o rabinho entre as pernas sempre que o vê e estender uma passadeira vermelha para ele passar...para depois ir tirar o SAV!!!
    Deves ser como aquele bufo/a da equipa da Florence que sempre que acontece alguma coisa no serviço vai ligar à chefe a contar tudo...para depois tirar o SAV!!!
    Sabes é como tipos como tu, que isto funciona assim tão bem, aqueles que só estão bem a ameaçar os outros com retaliações... o Noddy deve estar a tremer e a roer as unhas com medo por estares a ameaçar com os abandonos de turno...
    Ganha JUÍZO!!!
    Queres participar participa...não concordas manifesta-te e não ameaçes os outros...olha vai mas é dormir se não tens mais nada para fazer!!!
    Sabes Guilherme, pelo que tenho ouvido pelos corredores, já poucos devem ser os trabalhadores da instituição (e não falo só de enfermeiros) que ainda não consultaram o blog.
    Há aqueles que gostam, há os outros que dizem: "não tem jeito nenhum...a lavar roupa suja sobre o hospital na net, ainda por cima vão pessoas de outros hospitais ler e ficam com uma má ideia do CHAM..." (ai agora é ULSAM!!!).
    Pois...é uma chatice falar daquilo que não está bem...se calhar é melhor criar um blog só com elogios...ou então eliminar as críticas... fazer triagem aos comentários...tipo PIDE...ou então andar a ameaçar as pessoas que participam nele como o "anónimo" fez ao Noddy...
    Ganha JUÍZO...

    ResponderEliminar
  54. "Somos livres, somos livres,
    não voltaremos atrás" esta é para ti autor do teu querido blogue.
    Nodia, não precisas de fazer outro esquema, nunca te aconteceu de 4+1= 4? Sorte! o equilibrio que referes não se vê pelo número mas pelo desempenho!
    A solução está nas horas extraordinárias? Deixa-me rir!
    Ganhem juízo!

    ResponderEliminar
  55. Boa Noite,
    tenho voado muito pouco por causa das maleitas...mas compreendo o que se está a passar à minha volta...o descontentamento dos enfermeiros continua e vai continuar, e numa reflexão mais aprofundada também entendo o anónimo, sabes que: "A escuridão envolve-nos a todos, mas, enquanto o sábio tropeça numa parede, o ignorante permanece tranquilo no meio da sala".(Anatole France)
    è isso mesmo, podes não gostar de misturas, pareces estar a outro (des)"nível", mas podes crer que te estás a assumir como o Ignorante sentado no meio da "unidade", deves estar habituado a mandar bitaites para todos os lados ao mesmo tempo. Tenho que pensar que da forma que escreves és enfermeiro como eu, mas passa-se qualquer coisa contigo, provávelmente não te consegues afastar de algumas mentes antiquadas que continuam a traçar destinos no nosso meio, ficas agora a saber, para o caso de isso te servir de ajuda, que por vezes temos que permanecer um bocado distanciados dos problemas, mas nunca de costas voltadas para eles, foi isso o que eu fiz , ausentei-me porque por um lado as pressões que alguns fazem tornan-se sufocantes e não se consegue ir pra lado nenhum, reina infelizmente muita ignorância sobre o poder da Web, só se vê o mal onde não existe e quando falamos por estes lados, há logo umas dezenas de vozes que em surdina, porque não têm coragem de discutir os problemas em publico, fazem tudo para tentar convencer que a Web é um inferno e os que lá vão são uns pecadores.
    tenho sérias dúvidas que já não tenham sido instalados filtros para tentar apanhar os incautos na rede...
    Gilherme, não é preciso dizer para teres cuidado mas sendo eu o Melga, posso dizer-te que anda um bando de melgas clonadas para ver se nos apanham, pela minha parte fiquem descansados porque quando tiver que picar eu pico...
    Cada vez que o meu amigo Noddy diz "abram alas"(asas em espanhol) a minha vontade de ferrar mais que triplica.

    ResponderEliminar
  56. Quem diz que este blog é exclusivamente para lavagem de roupa suja, acho que se engana, acho que não conhece suficientemente bem o blog. Claro que se lava roupa suja e isso é importante. Mas no meio desta "lavagem" surgem problemáticas importantes e que levam a discussões interessantes. Não pretendo um blog saloio, ou um blog com filtros como,muito bem, referes.
    Melga, aforismo delicioso que nos trouxeste

    ResponderEliminar
  57. Colegas,
    visitem o post anterior: "crónicas estapafúrdias . Dr M&M", foram levantadas questões interessantes por uma colega anónima, em resposta ao Melga.
    Agora é que se vai lavar roupa suja.. eheheh
    eu já lá fiz o meu esclarecimento
    G.

    ResponderEliminar
  58. 4+1 = 4

    Claro.... Quando estás tu de serviço....
    mas que queres que faça.??..
    Tambem tens que viver.
    Abram alas...

    ResponderEliminar
  59. olá malta...
    alguns problemas informáticos obrigaram-me a estar ausente, mas agora voltei e já me fartei de rir (e ainda só vi metade das novidades do blog)!!!
    melga... voltaste, já não me sinto só e agora é que nenhuma medida de desinfecção de natal me vai conseguir exterminar!!! ainda bem que regressaste para nós!
    guilherme, parabéns... quase 5000 visitantes, é obra! isto está mesmo a chegar ao nivel da excelencia!!!
    as participações têm sido fantásticas e exprimem bem como nos sentimos! eu pessoalmente estou a ter uma quadra de M#%$&=... a trabalhar feriados, FDS, Natal e dias antes e depois Natal e antes e após Reveillon... até o Dia de Reis me saiu na rifa... bem, pelo menos vou poder comer a dita fatia de bolo rei e os salgados com 15 dias que alguém falava (sempre é melhor que sandocha com toping de Costa... essa foi do melhor!!!)
    trabalho não tem faltado, com muitos doente, pouco pessoal e até baixas e afins... foi o nosso presente de natal: o Menino Jesus do ULSAM trouxe-nos a visão do que pode ser ainda pior, para agradecermos como era tão bom o muito mau anterior... sim, nesta instituição e neste serviço só se conhecem os turno maus, muito maus e péssimos!!!
    é claro que o Menino Jesus do ULSAM também já nos tinha dado a anterior prenda: o SCD!!! é muito jeitoso para nos fazer perder mais uns minutos nestes PC'S infectados mas basicamente só serve para dar estilo!!! é muito mais chique afirmar em pleno bar: "socorro, trabalhamos com X horas a menos" do que a pindérica expressão "falta pessoal"!!!
    Por isso mesmo vou fazer um pedido extra de Natal, para chegar no Dia de Reis (à moda espanhola!!!). Será que este nosso colega-anónimo não se quererá juntar a nós... com ele tudo seria melhor e ele poderia afirmar-se perante todos nós e fazer-nos ascender desta mediocridade até à excelência!!!
    pois é... somos todos uns poetas que falam e falam... eu também falo e nada sei, mas remeto-me à insignificancia de uma barata, tentando sobreviver a este holocaustro da melhor forma possivél, fazendo o melhor que sei e posso, mas você fala com a sabedoria de um deus, o poder de um líder, a magnificiência de um sábio... estou estupefacta! anseio conhecer todo o seu curriculo... deve ter feito maravilhas (e não apenas formação em SAV) com tanta inteligência, saber e sensatez.. se ao menos eu tivesso o juizo que nos pede... mas sou só uma barata, nada mais!!!

    A todos boas entradas (a trabalhar ou não). que 2009 nos traga alguma paz na instiuição, alguma harmonia nos serviços, mais algum dinheiro na folha de vencimento, mais alguns obrigados pelo nosso esforço e mais realização pessoal!!! Abraço

    ResponderEliminar
  60. Estou no turno da manhã, a sirene toca...revoltados nos levantamos dos sofás que nos acolhem ainda ensonados num abraço morno da manhã. A sirene que toca...fala...vaaaamos paaaassar, é um som abafado em que as vogais são pronunciadas como que analfabeto a tentar ler. Bem...mas lá vamos, apesar de termos uma sirene analfabeta e uma fábrica literalmente a abarrotar de obra prima, em que as nossas ferramentas ( não considerando o nosso saber e saber fazer, que essas, sempre bem presentes e bem organizadas) ou não estão no lugar definidas para as mesmas ou não existem ou esgotaram ou ninguém as pediu ou então simplesmente acham que não fazem falta.
    No centro disto estamos nós, trabalhadores desta fábrica, aos quais é pedido produtividade sem condições, sem ferramentas e sem incentivos. Quanto à nossa obra prima...bem essa...vai sendo já habito que ela se aglomere em cada canto, abandonada durante horas...12, 24...afinal quem é que está a contar?
    Esperem aí...será que me esqueci de dizer que a nossa obra prima eram pessoas? Pois é...afinal talvez haja realmente alguém a contar, a contar entre dentes hora após hora, dentes cerrados pela dor ou pela prostração, ou soprados pela dispneia ou pela raiva...
    Culpados? nós, para os doentes, nós,que estamos à sua frente, que os cuidamos, que os tratamos, aos quais damos tudo, e no entanto...imputáveis à nossa própria vista, imputáveis porque sabemos..., culpados à sua vista, somos culpados e vemos isso cada vez que os olhamos cada vez que nos aproximamos, cada vez que os tocamos...devem-lhes parecer mãos falsas...envenenadas pela negligência da sua espera...da sua dor, do seu desespero...o nosso sorriso agulhas que espetam dolorosamente mais que qualquer agulha real...
    É com isto que vivemos no dia a dia, uma sirene analfabeta, uma fábrica sem dono, a obra prima abandonada e operários desamparados, cabisbaixos habituados a ver pouco mais que o encolher de ombros dos seus superiores aos seus lamentos...
    Parabéns é um Hospital...acreditado...acreditem

    ResponderEliminar