terça-feira, 15 de julho de 2014

Opiniões XI - Desabafos de assistentes operacionais

Sei que não é nestes comentários que devia escrever o que me vai na alma. Não sei como escrever em outro sitio. O que se passa no hospital com os serviços gerais é de outro mundo que não aquele em que vivo. Eu pergunto a mim mesma e já agora a quem souber, por favor, responda: - a que se deve a falta de assistentes operacionais? As escalas não têm número suficiente de assistentes operacionais para as encarregadas as fazerem. O porquê de haver assistentes operacionais no meu serviço a aguardarem há meses, em casa, a renovação dos contratos, quando se vê funcionários de outras classes a serem contratados. É loucura total a exigirem das encarregadas os rácios, quando é visível que não têm assistentes operacionais para manterem esses rácios. Por favor respondam-me, de quem é a responsabilidade destas situações. Sei que por vezes são atacadas porque nos põem cinco dias seguidos a trabalhar, mas faço mea culpa elas não conseguem. Não há alguém do conselho de administração que veja o que se está a passar? É uma súplica que faço, por favor não nos devorem. Somos funcionários que temos o valor que temos, para alguns nenhum, mas temos, mas por vezes dou por mim a pensar será que temos? ou será que só nos querem para limpar o chão? mas quando alguma de nós falta cai o Carmo e a Trindade. Quando há quinze anos entrei para o hospital, o médico, o enfermeiro e a auxiliar eram uma equipa onde todos se respeitavam, todos trabalhavam em equipa, hoje somos meros números e poucas. Será que somos pessoas ou animais? Se alguém souber responda, se for eu a responder, respondo animais.

44 comentários:

  1. Tem toda a razão no que escreveu porque só quem lá trabalha é que sabe o que se trabalha , trabalha não escravidão porqu é o que é escravidão porque infelizmente neste hospital à muita trafulhice para não dizer outra coisa porque tiraram as cunhas do serviço mas o msis engracado é que tiram 3 e metem 2 é tipo as promoções do continente enfim fico por aqui porque se não tinha muita coisa para falar...

    ResponderEliminar
  2. Julgo que a resposta está no piso 8 logo na entrada. Certamente que hoje como ontem e sempre todas as equipas respeitam as(os) Assistentes Operacionais. Imagino como se devem sentir quando não respeitadas(os), ou seja, quando olham para o lado e vêem quem entrou ontem ou antes-de-ontem já ocupam lugares que a antiguidade ditavam que fossem outros a fazê-lo. Ouvi jurar a pés juntos em nomes que aqui não invoco, que haverá uma investigação séria sobre este assunto. Então vamos aguardar calmamente. Cordiais saudações às e aos Assistentes Operacionais que ainda conseguem resistir a estas adversidades.

    ResponderEliminar
  3. Ora essa, faltam AO?!. Ou foram colocadas onde não deviam. Quantas e quantos estão a fazer funções administrativas: consultas externas, atendimento ao público e de apoio à chefia?!.
    Quantos ou quantos até usam bata branca?
    Quantas chefias desnecessárias existem ?
    Porque não se tem coragem de mexer em situações e vícios criados Entretanto, deu moda o recurso às empresas. Eu chamo-lhe moda, mas se calhar outros saberão ajustar melhor o termo.
    Que Deus nos acuda!
    Mas há mais ainda e não se trata de apontar o dedo mas apenas fazer reflectir quem decide, vamos então por partes:
    Quantos serviços foram encerrados e posteriormente concessionados?
    A cozinha, o refeitório, a segurança, as áreas comuns, não se lembram de mais? Certo, mas olhem que os há?
    O resultado entre o deve e haver está claramente folgado, portanto as supostas necessidades de AO é apenas um mero exercício de boa gestão.
    Ah para terminar porquê que nalguns locais estão com horas em débito ao serviço e noutros os serviços acumulam os débitos aos(as) A. O. É a prova provada de um mero exercício de gestão, ou talvez não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei, nem quero saber, qual a sua categoria profissional. Tem toda a razão quando escreve "Quantos serviços foram encerrados e posteriormente concessionados?
      A cozinha, o refeitório, a segurança, as áreas comuns, não se lembram de mais? Certo, mas olhem que os há?". Eu pergunto-lhe: - quantas/os assistentes operacionais rescindiram contrato? quantos se aposentaram? quantas/os são ocupadas em tarefas que não as da sua categoria? Só lhe vou dar um exemplo: quantos estomatologistas, para não falar de outras especialidades, tem o hospital? diga-me, quantas assistentes operacionais e enfermeiras lá estão? Se não estiver o número de assistentes operacionais que os doutores a seu belo prazer exigem, não há consultas. Como vê o seu "mero exercício de boa gestão" é posto em causa. Sou assistente operacional num internamento, vou-lhe dizer o que faço: lavo o chão, lavo vidros, dou alimentação aos doentes, dou banho aos doentes, dou comprimidos aos doentes, meço diureses, de entre tantos cursos tenho o suporte básico de vida, etc. na minha casa, pois tenho a minha mãe acamada, sou eu que trato de tudo aquilo que lhe é necessário, inclusive administro-lhe injectáveis e tantas outras coisas que os enfermeiros fazem no hospital. A única coisa que não faço é passar tanto tempo no computador pois não me é permitido, mas mesmo que fosse está sempre lá um enfermeiro. Como vê é fácil gerir a casa dos outros com "um mero exercício de boa gestão" e chegar à sua conclusão do " resultado entre o deve e haver está claramente folgado".

      Eliminar
    2. É Assistente Operacional? Trabalha num internamento? Para bom entendedor está tudo dito, contra o factos não tem argumentos. As AO da maior parte dos internamentos querem é paz e sossego e justiça, tudo o que nos tem faltado estamos pouco preocupadas com as colegas das consultas externas ou dos outros serviços mas apenas com os critérios que justificaram a sua ida para estas funções. Sente desespero de tudo o que tem feito? olhe que o caso não é para menos e contas e contrargumentações não é o seu forte mas também nunca foi o seu feitio.

      Eliminar
  4. "Tudo isto existe
    tudo isto é triste
    tudo isto é fado"

    ResponderEliminar
  5. Para uns será fado, para outros fardo, ou bem pior.

    ResponderEliminar
  6. Será mesmo fado ou má gestão? porque é que as chefes das A P não trabalham e passam o dia sentadas no bar e nos corredores a fazerem passagens de modelos?sim,que pelo menos há uma,que aquilo é um escandalo e uma vergonha o que ela faz no hospital....quanto aos outros é ve-los de pasta debaixo do braço nos corredores...todos os directotes de serviço quanto eu saiba,trabalham!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo no que diz respeito a uma das chefes, quanto às outras estás muitíssimo enganada/o. Já agora, como é que sabes que passam o dia sentadas no bar? É o mesmo que fazes? Lamento.
      Quanto aos directores de serviço, alguns, poucos, trabalham, outros no horário aprovado por alguém estão fora e aparecem à hora que deviam estar de saída. Nessa casa nada me admira, eu faço fisioterapia e tenho que a fazer em hora que não esteja de serviço, alguém responsável anda na fisioterapia há meses e a qualquer hora. Já agora será que paga? ou faz por ter tido algum acidente de trabalho? Responda quem souber, eu não sei, mas estou no direito de questionar.

      Eliminar
    2. Estar sentado no bar ou no piso 8 a fazer que faz é tudo a mesma coisa. Nada me espanta com o exemplo que tem!

      Eliminar
    3. concordo plenamente nao tem responsabilidade só estao bem a fazer confusoes enfim ninguem faz nada e os pretos que trabalhem. essas senhoras ja se esqueceram que tambem ja foram AO. UM vergonha

      Eliminar
  7. Um grupo desnorteado e a deriva num hospital como este. Isto foi um fardo mau herdado por esta administração mas que também já leva algumas ou muitas culpas nos arranjos que tem sido feitos. Por favor escrevem um ponto final nas nossas injustiças.

    ResponderEliminar
  8. Allô Allô Guilherme! me responda por favor, você aí consiguiu encontrar a tal firma e a gerenciação. Meu enteado está precisando de emprego porque o moço nunca gostou de trabalho. Me anuncia por favor!

    ResponderEliminar
  9. Ao anónimo das 19,29 sei que passam o dia sentados no bar,porque o bar fica localizado em local aberto e de passagem,e como o meu trabalho é de andar sempre a girar,quando passo por aquele corredor,que por sinal vai dar a vários serviços aos quais me desloco várias vezes ao dia,em trabalho,vejo sempre as mesmas pessoas no bar,se falei foi por conhecimento de causa,não foi atirar bolas ao ar...está esclarecido?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não fiquei nada esclarecida. Fico com "pena" do seu trabalho por "andar sempre a girar". Será melhor alguém fazer uma colecta e adquirir um squeite, pois é muito girar. Deixe-se de fazer dos outros parvos.

      Eliminar
  10. é fácil criticar A.O e as encarregadas das A.O mas não vêm as outras classes profissionais, que também fazem passagens de modelos porque não usam farda (gestoras,algumas administrativas,etc.) , as vergonhas que fazem na instituição,as quedas ao rio, as traições e mais não digo porque todos os profissionais são alvo de criticas. Por isso não critique pois tem sempre algo que se aponte.Quem diz que as A.O passam a vida nos corredores, a fumar,ou sentadas no bar é porque também passam lá a vida,mas como são senhores DR. OU SRA enfermeira ou senhora Gestora tá tudo bem.Mas lembrem-se que somos todos funcionários e todos com os mesmos direitos e deveres.As A.O. e as encarregadas fazem tanta falta como os restantes profissionais.Deixem-se de criticas e trabalhem mais.O trabalho deve sim ser feito em equipe para que o resultado seja positivo e não cada classe profissional puxar a brasa a sua sardinha.

    ResponderEliminar
  11. Parece impossível como há tempo para andar a ver o que o outro faz.Deixem os operacionais em paz

    ResponderEliminar
  12. Sou enfermeira e vejo com tristeza estes comentarios que se fazem aqui a uma classe profissional com muito valor.Sim porque os seviço gerais sao fundamentais e importantes na sua actividade Quanto as passagem de modelos isso existe nos restantes igualmente nos outros profissionais.Toda as enc.trabalham dignamente e com honestidade.Por vezes nao fazem melhor porque existem contrariedades que lhes sao por vezes alheias ou ordens dadas provavelmente por os seus superiores. Enfim. Em meu ver as enc nao fazem milagres.Em resposta ao anonimo anterior concordo plenamente com ele ou ela tudo tem uma historia para contar. Enfim deixemo nos de atacar e trabalhar mais. Sim porque na funçao publica trabalham uns para os outros estarem sentados nos gabinetes a fazer de tudo menos trabalhar. Todos nos sabemos que muitos nao andam nos corrrdores mas sim sentados no gabinete a falarem de tudo menos trabalho ou entao fazem no por elas/eles. Trabalhem para o bem do utente e da instituiçao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou plenamente de acordo. A única diferença é que nos serviços gerais por parte de altos responsáveis há sempre excesso de auxiliares. Falta um auxiliar, ordens: - tire daqui e ponha ali. Tire da sua carteira e ponha na minha e depois digam-me o que lhes aconteceu. Nesta casa, cego/a é aquele/a que não quer ver.

      Eliminar
  13. Quem nao sabe das viisitas ao fim de semana a casa de funcionarias para tirarem proveito disso,quem nao sabe das amizades para tirarem proveito de viagens de ferias que nao sabe das entradas de funcionarios na instituiçao para tirarem proveito.Valha me Deus vamos trabalhar

    ResponderEliminar
  14. Nesta casa nao. E melhor chamar frabrica. Sim porque agora temos a mais variadas empresas. Os funcionarios das empresas sao os melhores e os funcionarios publicos agora sao os preguiçosos,mal educados, estao sempre de atestado,opiniao do casal de chefes. Melhor olhassem para eles em vez de. Falarem mal dos outros. Ela nao sabe fazer nada e ele faz o.que ela manda. Via os funcionarios publicos.Se tivessem poder ja tinham mandado muitos funcionarios embora ,mas como nao tem. Cuidado se vao eles porque agora ta na moda nesta instituiçao os abaixo assinados contra as chefias. Ate ja ANONIMOS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É lamentável e asqueroso este comentário. Quanto ao casal que eu penso em causa, a mulher conheço-a, mas pouca ligação a nível de trabalho tenho com ela. Pelo que ouço dizer não é como o comentário referencia. Quanto ao homem, tenho bastante ligação, não por ser a. operacional nos serviços gerais, mas por aquilo que ao longo de muitos anos tenho presenciado. Recordo-me de há anos, com a presença de chefes, numa reunião do sindicato defender com unhas e dentes todos os trabalhadores dos serviços gerais. É pessoa que, quase sempre, que estou de serviço o vejo sair às 20, 21 horas do hospital, vejam a que horas chega ao hospital. Sempre tem sido pessoa colaboradora, prestável para quem lhe pede apoio. Nunca o ouvi dizer mal dos funcionários públicos, pois ele também o é. Sempre que tenho conversas com ele e não são poucas, sempre disse que não se considera chefe e sei que no actual momento nem quer que lhe digam que vai substituir determinada pessoa que se vai aposentar. Eu não sou chefe, mas ao que me apercebo, quando convém a determinadas pessoas dizem mal de tudo, por que trabalhar é para os outros. Não compreendo a falta de carácter e a maneira caluniosa do comentário. Também, não compreendo como é possível ao administrador deste blog publicar tal comentário, sem no mínimo procurar saber quem são os atingidos por tal calúnia. Agradeço que o meu comentário não seja publicado, mas que seja feita justiça, ou no mínimo selecção daquilo que devemos ler e que tem algo de fundamento. Também acredito que eles se lessem o comentário se estavam a rir, não só pelo conteúdo, mas também pelo texto primário de erros e construção das frases. Santa ignorância.

      Eliminar
  15. já se viu e vê-se que o anónimo anterior doeu-se com os comentários atrás descritos. Não será ele o homem do casal? A defender a maléfica enc. operacional? No entanto tenho de concordar que ele realmente entra cedo mas para que será? Será para controlar os funcionários? Mas agora não é preciso pois pode faze-lo através do biométrico. Se não quisesse que o comentário fosse publicado não o tinha escrito e não o fazia em anónimo e não tirava tanto partido pelo casal. Mas, será em meu ver saudável e correto parar com estas acusações senão esta novela não vai acabar por aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que não é o homem da cas. É do tipo que deita os foguetes e apanha as canas. É amigo e colega de alguém do topo num dia. Enfermeira noutro dia, auxiliar que cuida da mãe ou vai a fisitria é toda a mesma pessoa. Até dá aulas de português, sobre construção de frases. Nada me espanta que o autor das críticas sobre este suposto casal tivessem vindo dele. Como bem notas-te queixou-se de todas as dores de barriga, porque em quase todos os posts se sentia atingido. Julgo que não houve críticas especificas aos AO, pois todos temos respeito e admiração por elles. Portanto a quem interessava esta de dar à volta ao bico do prego. Quanto à novela também julgo que não vai ficar por aqui pois até já foram buscar o carro ao rio.

      Eliminar
    2. É só para lhe dizer que nada me "doeu com os comentários atrás descritos". Ser o homem do casal, sou casado e muito bem casado com outra mulher. "Defender a maléfica enc. operacional", não sei em que a estou a defender e o mesmo o faria com as outras se fosse caso disso. Se ele entra cedo, desde que o conheço, sempre entrou, portanto penso não ser para controlar os funcionários. O motivo pelo qual não queria que o meu comentário não fosse publicado é única e exclusivamente um alerta para comentários que são publicados com inverdades, pois já tenho feito comentários verídicos e não são publicados ou partes do texto são retiradas porque indirectamente fazem referência a alguém. Quanto o comentário ser anónimo a maioria são-no nomeadamente o seu, não adianta inventar nomes. Quanto a acusações se há quem as faça no meu comentário não vê nenhuma acusação. Quanto a novelas alguém as anda a ver, mas olhe que eu não as vejo. Se é o casal que eu penso tratar-se, não precisa que alguém o defenda, nem perde tempo com futilidades. Tudo isto são bolotas para porcos.

      Eliminar
  16. Até parece que os salpicos da água do carro que caiu ao rio refrescou a testa de alguém................

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. jesus...........................................

      Eliminar
  17. O que vais crescendo torto tarde ou nunca se endireita!!!
    O tema saúde nunca deveria ser tratado como um meio para obter lucro.
    Neste momento vivemos neste hospital numa empresa de compadres e amigos.
    Nunca tinha ouvido falar de trabalhos moderados,mas eles existem, baixas fraudulentas também as há, desrespeito por funcionarios é o pão nosso!
    Limpeza é necessária.

    ResponderEliminar
  18. Ridiculo e utilizarem este blog para fazerem criticas,acusaçoes,comentrios inapropriados,e que nada contribuem para dignificarem a imagem dos serviços gerais. Parem por favor. Deixem as pessoas em paz.Ja disse e RIDICULO. Como disse um anonimo: TUDO TEM QUE SE LHE DIGA., TRABALHEM

    ResponderEliminar
  19. Mas existe alguma dignidade nos serviços gerais???????????????

    ResponderEliminar
  20. Não vale à pena armar confusão confundindo o todo com a parte. O que está e esteve sempre em causa é um pequeno átomo deste grupo profissional que levou as coisas ao limite e agora até já vem para aqui berrar!

    ResponderEliminar
  21. Escandalo é entrar para a lavandaria ,e passados poucos meses ,Já estar na linha azul parecendo o dono do hospital isso sim é que é ter CHARME!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois e os velhos sempre no pior enfim

      Eliminar
  22. Escândalo e entrar para a lavandaria e passado poucos meses já ter corrido a maior parte dos serviços, quando ninguem quer fazer o trabalho vai alguém da lavandaria!
    Realmente este ultimo comentário mostra alguma frustração!

    ResponderEliminar
  23. É lamentável que utilizem este blog para só destruírem. Será que não são capazes de encontra nada de positivo neste hospital e nos seus trabalhadores? Porventura é caso único neste país à beira mar plantado? Teçam todos os comentários, críticas ou sugestões mas depois sugiram comportamentos ou acções que possam melhorar e construir um atendimento ao público com qualidade. Façam chegar todo este "ruído" a quem pode alterar o rumo deste grande navio, que no entendimento da maioria dos visitantes e comentadores deste blog, está à deriva e com grandes hipóteses de afundar. Sejam diferentes. Não se escondam em maledicência gratuita.

    ResponderEliminar
  24. A culpa mesmo disto tudo é 95% desta gente serem mulheres, sendo elas enfermeiras AO, medicas nutricionistas e o camandro. Só tao bem a fazer cabaneiredo e andar na peixeirada!!!! Se levassem uns tabefes nesses tachos velhos a que chamam de traseiro, isto nao acontecia. Coitados dos homenms que trabalham com estas LAVRADEIRAS!!! Metam mais homens e isso tudo acaba.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. homens só se tiverem H porque infelizmente os homens deste hospital sao mais cabaneiros ke as mulhres. porque será? porque trabalhinho que é bom lá longe

      Eliminar
    2. Sou enfermeira mas há cerca de 1 ano trabalhei numa equipa de 55 homens, eu sendo a unica mulher. Hoje, numa equipa maioritariamente de mulheres, digo com toda a certeza que nem trabalhar so com homens nem so com mulheres. Nem homens devem ser os culpados, nem as mulheres. Acho que nao ha necessidade de virmos insultar ninguem. A virtude está na moderação, no equilibrio. Mulheres fazem falta numa equipa de homens. Homens fazem falta numa equipa de mulheres. Ponto. Para que esta guerra do sexo dos anjos??

      Eliminar
  25. mais homens para que nao sabem fazer nada e sao uns mandrioes . os homens nao chegam aos calcanhares das mulheres querem é boa vida

    ResponderEliminar
  26. Ola a todos, gostaria que alguém me diga qual a diferença entre os assistentes operacionais do estado e das ipss, lares, e centros de dia, uma eu digo tabela salarial, uma diferença de mais de o dobro, aqui pode-se aplicar a velha máxima (assistentes operacionais do estado Portugueses de 1ª) e (assistentes operacionais das ipss, lares, e centros de dia, Portugueses de 2ª) estes com as mesmas funções que os do estado na maior parte das vezes com muito mais funções. Não quero quero com isto dizer que os assistentes operacionais do estado ganhem menos, quero sim, salários e funções iguais, só isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois.. para nós não ha diferenças... para mim e para ti, mas pelos vistos, segundo o que dizes, há. desconhecia. Mais uma injustiça

      Eliminar