quarta-feira, 18 de maio de 2011

Finalistas mal preparados

Sempre critiquei a abertura desmesurada de escolas de enfermagem. Para mim este é um dos principais motivos da decadência da enfermagem, já discutido várias vezes no PDDSE aqui e aqui.
Como consequência vemos alunos finalistas mal preparados para a vida profissional. Inseguros, sem brilho, sem brio e com pouca bagagem teórico-prática.
Mas o pior é que a culpa não é deles.
A culpa é deste fenómeno que a Ordem dos enfermeiros permitiu, a culpa é das suas Escolas e dos seus planos curriculares que passam por campos de estágio em Lares, Consultas externas e Unidades de cuidados continuados. Isto até ao último ano de curso, sem que os alunos passem por serviços cruciais para a aprendizagem, como por exemplo internamentos de cirurgia e medicina.
A enfermagem está a ir pelo pior caminho possível em Portugal...

10 comentários:

  1. Mal preparados é favor...e a falta de postura é mais que evidente!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Falta de postura, falta de vontade em aprender e falta de iniciativa. Quantas vezes somos nós a perguntar: "Não queres ser tu a fazer?"
    Muitas vezes o facilitismo de algumas escolas acaba por se repercutir na atitude de alguns alunos nos campos de estágio.
    No entanto, continuo a achar que temos óptimos alunos de escolas "pouco conceituadas". Tudo depende da vontade do aluno em aprender e daquilo que ele faz com as ferramentas de aprendizagem que tem ao seu dispor.

    ResponderEliminar
  3. Campos de estágio credibilizados ou não... Infelizmente é esses melhores ou piores alunos acabarem o curso e emigrar, quando existem profissionais que descredibilizam cada vez mais a profissão tanto no público como no privado.
    Para quando uma lei que proíba trabalhar mais do que um limite máximo de horas por semana!? Tanto colega com 2 e 3 trabalhos, sendo que muitos deles acumulam um horário completo no sector público, fazem mais 2 ou 3 part-times e tantos colegas a querer iniciar por algum lado a adquirir experiência e iniciar a vida profissional que não têm hipótese para NADAAA...
    Isso sim, devia ser denunciado... Os duplos... Triplos e palhaçadas idênticas!


    (PS: desabafo de um RL que ainda não desistiu de ser enfermeiro)

    ResponderEliminar
  4. nossa, pensei que o problema fosse só no Brasil, mas se na europa está assim, o que será do futuro de nós enfermeiros? Eu desisti da enfermagem hospitalar, hoje atuo com responsabilidade tecnica de embalagens... assim eu sou valorizada, mas quando trabalhava em hospital a história era bem diferente. Sou professora, e vejo os alunos que estou ajudando a formar.A diferenã é nitida para quem quer aprender e quem só quer um diploma. Mas concordo que as escolas tem que melhorar e muito, principalmente no que diz respeito a estagio. Meu estagio, particularmente foi uma vergonha, demorei muito para conseguir pegar o ritmo hospitalar. Se a escola fosse mais comprometida, não teria passado por tantos problemas e dificuldades. Mas a pergunta que não quer calar: pq fui escolher enfermagem?

    ResponderEliminar
  5. Realmente existem fenómenos dentro do ensino da ENFERMAGEM....mas uma coisa é certa e eu observo diáriamente...quantos dos alunos estagiários reprovam em estágio??? Pois é ... muito poucos... E sabem o que também observo? São os piores alunos que se empregam facilmente...VERGONHOSO

    ResponderEliminar
  6. Na minha opinião não são apenas as escolas a mais que existem no nosso país, mas se pensarmos bem e se formos ver quantos empregos acumula um Enfermeiro (2,3,4) podemos verificar que se torna impossivel haver emprego para tanto Enfermeiro desempregado, pois um faz o trabalho de dois ou três... Por Favor Senhores Enfermeiros deixem de criticar aqueles que um dia vão pertencer à vossa classe profissional e pensem em deixar alguns dos empregos que têm para eles quando se formarem.

    Desabafo de alguem que está quase a desistir de ser Enfermeira!!!

    ResponderEliminar
  7. Verídico... Os piores alunos arranjam trabalho mais facilmente! Factor C ao poder e mais nada!

    ResponderEliminar
  8. acho perfeitamente natural um finalista ser inseguro, etc. afinal de contas já todos se esqueceram do que é ser novo e acabado de sair do curso?nem um décimo aprendemos do que devemos e muitas vezes por não termos tutores cooperantes durante o estágio...o mal da enfermagem em portugal é que é tudo a atacar uns aos outros em vez de apoiarem quem começa...
    diz uma enfª(quase enfª, uma vez que ninguém lhe dá emprego em portugal) que tem de emigar se quer sobreviver!mas também digo isto. assim que puder mudo de caminho profissional!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebi tão bem a parte "o mal da enfermagem em portugal é que é tudo a atacar uns aos outros em vez de apoiarem quem começa...". Eu tenho 19 anos, e completei o primeiro ano em enfermagem. E acabei por desistir. O que eu realmente notei no meu estágio, que achei uma valente porcaria...foi mesmo esta questão de atacarem! tive enfermeiros tutores que me mandavam buscar material e quando voltava ja nem estavam no tal sitio.. Fui ignorada, por vezes ate humilhada e sempre inferiorizada. E talvez isso me tenha feito desistir..mas enfim, nunca o saberei.

      Eliminar
  9. Boas...
    Já que se anda numa fase de investigar coisas públicas, poderia começar-se a investigar a experiência profissinal dos professores de escolas de enfermagem.
    Enfermagem não existe, sobrevive.

    ResponderEliminar