segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Crónicas estapafúrdias vol IX - Conversas de sala 5













Médico - Então o que lhe aconteceu?
Utente - Olhe Doutor, tive uma queda em Lisboa e parti o pé, fui observada no S. José e o médico, com o meu consentimento, achou que deveria pôr o gesso cá em Viana, por causa da viagem longa.
Médico - Esse filho da puta não quis foi trabalho!!
Utente - Como?! Olhe desculpe, mas foi com o meu consentimento e trago aqui o diagnóstico...
Médico - Pelo menos esse filho da puta podia ter escrito uma carta para eu lhe responder
Utente - Esses problemas entre vós, não me interessam para nada, quero é o meu problema resolvido...

Mais tarde...
Médico - Então a menina o que estava a fazer por Lisboa?
Utente - Em trabalho..
Médico - E o que faz?
Utente - Sou podologista
Médico - Então não sabe tratar da sua pata?
Utente - Se tivesse pata ia ao veterinário!!
Médico - Tou a ver que não se pode brincar com a menina!
Utente - Brincar é uma coisa, falta de educação é outra! Desde o início da consulta que está a ser malcriado!

E mais uma utente que abandona o serviço sem o seu problema resolvido
E mais uma no livro amarelo, para encher e nada se fazer... escusado será dizer que todas as crónicas estapafúrdias são baseadas em factos reais

11 comentários:

  1. IRRITAM-ME OS ORTOPEDISTAS...desumanos, calões e mal-educados.Ganham milhões a coçar a micose...enfim!

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. a ortopedia devia ter um livro amarelo exclusivo...

    ResponderEliminar
  5. Não metam todos no mesmo saco! Existem bons e maus profissionais em todo o lado, e na Ortopedia de Viana o mesmo se passa.

    ResponderEliminar
  6. Tens razão. Há bons ortopedistas de facto e esta nova geração promete

    ResponderEliminar
  7. Vão desculpar-me mas existe bons ortopedistas na hortopedia de Viana??? Devem de estar escondidos...concordo sim que a nova geração prometo...

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  9. Queria deixar aqui uma palavra como utente, e não só, da respectiva unidade hospitalar.
    Epa...sewm dúvida que foi mau, mas a doente saiu com o problema resolvido.
    Pior é vir aqui referir siglas identificativas do respectivo médico...
    E pior ainda é falar destas situações assim ao desbarato...sem explicações associadas.
    Já de vez podem-me explicar o porquê de internamentos demorarem, em média, 2-3h (isto num dia muito bom) aserem efectuados, pensos e medicações demorarem 3-4h...
    Pormenores! Eu sei...Somos poucos! Eu compreendo...
    Talvez um dia lance o blog "Quando os enfermeiros se julgam médicos."
    Para reflectir um pouco.

    ResponderEliminar
  10. nao esteve atento.. a doente nao saiu com o seu problema resolvido. foi para o particular
    Quanto as siglas tem razao. poderão identificar a pessoa em causa. serão retiradas, nem tinha pensado nisso
    falar destas situaçoes ao desbarato??! Essa nao entendi. A situaçao foi tal e qual como está descrita, que tipo de explicaçoes quer? Foi-me contado pela propria utente
    é verdade que os internamentos duram (por vezes) bastante tempo a serem efectuados. Tem que pedir a ministra e as pessoas responsaveis para colocar mais funcionarios em serviço, neste caso maqueiros que sao poucos para todo o trabalho
    Deve ter ai algum recalcamebnto contra os enfermeiros. Havera decerto enfermeiros que gostariam de ser medicos.. eu nao o gostaria de certeza, mas nao generalize por favor. Ha muitos bons enfermeiros na verdadeira essencia da profissao e havera claro, como em muitas outras profissoes , aqueles que sao frustrados, porque gostariam de ser medicos. Quanto a mim, se o comentario for para mim, posso dizerlhe que tenho orgulho em ser enfermeiro, embora estar contra muita coisa que se passa, que nao vale a pena agora estar a falar

    ResponderEliminar