sábado, 1 de novembro de 2008

Sala de pânico



Assim como nós somos vítimas, os utentes também o são.. e em maior número.
Não posso abordar a questão apenas num sentido.
Não tenho conhecimento de casos em que foram vítimas de agressão física, haverá decerto.. agora de agressão verbal.. todos temos conhecimento. Mais uma vez tenho que exemplificar com casos do meu dia a dia..

No meu serviço existem várias áreas/salas/gabinetes de trabalho, uma delas, a que eu vou retratar, vou denominá-la de "sala de pânico". Não vos vou dizer qual.. mas vão chegar lá. Quantas vezes, na triagem de Manchester, os utentes perguntam: "Sr. Enfermeiro, quem é o médico de serviço, não me diga que é o Dr. Q?!" eu respondo, fingindo-me de ingénuo: "por acaso não" ao que ele comenta: "ui que alívio!". Ou então respondo: "por acaso é.." e aí é fácil perceber o seu pensamento "já fui.." e algumas vezes vão mesmo.. vão pra casa. Outros arriscam a sua sorte e esperam não calhar nas mãos do Dr. Q.

Mas quem é o Dr. Q?! O Dr. Q é alguém que foi para medicina, mas detesta pessoas.
É alguém que trata as pessoas com desprezo.
É alguém que já classificou uma pessoa de animal (pelo menos que eu tivesse ouvido)
É alguém que não sabe o que é dor, nem sabe o que é aliviá-la ou pelo menos tentar (mas aqui não é o único)
É alguém que gosta de zombar com as pessoas, principalmente os indefesos.. porque com os outros pensa duas vezes.. às vezes!!
É alguém que se acha com piada..
É alguém que (naturalmente) já foi agredido.. portanto algumas das agressões têm um pontinho de justificáveis.. e eu sou anti-violência..
É alguém que frequentemente berra: "Esteja quieta c...lho..!!! f....da-se.."
É alguém que age como que se o utente fosse o culpado da situação, por vezes trágica, que o levou ao hospital...
Já chegaram lá?! Apesar de haver alguns que se assemelham nalguns pontos... este é caso único de brutalidade..
Felizmente a reforma avizinha-se.. felizmente, pra todos nós..... e para ele.. pois não deve ser de 200 euros.. tem mais uns zeros à direita.. deveriam ser à esquerda

Para descongestionar um pouco, recomendo-lhe, Dr. Q, o seguinte vídeo:

video
a mim tocou-me, a ver se a si lhe toca.. vai de encontro ao tema já falado, relações entre as pessoas e a distância, frieza, desprezo entre elas..
Continuando na sala de pânico.. havia também o Dr. Z que também era hábil no relacionamento e tratamento do utente..
Gostava de chamar os enfermeiros e pedir: "quero 2 ligaduras de 5, 3 de 10 e 2 de 15... e retire os invólucros" inteligente era o colega que enquanto o Dr. Z pedia as de 10cm já tinha abandonado a sala.. grande Filipe! (já agora obrigado pelo comentário.. as setas esquece-as, que não vale a pena).
Reconheço que não tive essa acertada atitude.. hoje já a teria, porque, sendo confrontado, era muito fácil argumentar o porquê da saída da sala.. os anos não nos trazem apenas cabelos brancos.. também trazem integridade
Outro colega igualmente inteligente, acrescentava: "desta vez retiro eu, mas na próxima retira o senhor"
Agora que o homem era poupado ai isso era... guardava sempre as luvas de doente pra doente, não vá o hospital ter despesas excessivas...

Por fim me despeço apenas salvaguardando que isto das agressões verbais não toca exclusivamente aos médicos... todos os outros, voluntária ou involuntariamente agridem verbalmente o utente.. conversas pra outros posts..
Até breve!

10 comentários:

  1. Esses médicos, com dualidade de personalidade, fazem parte de um universo que nos seus consultorios privados levantam a "regueifa" da cadeira para receberem os seus clientes à porta com aperto de mão e sorriso rasgado...Em situação de particular vulnerabilidade, às vezes é muito dificil fazer ouvir a nossa voz, mas nós profissionais de saúde possuimos acapacidade de nos indignar,porque nada que seja desumano ou participe no desprezo pelos outros pode se aceite pelos profissionais de saúde.
    Saber colocar-se no lugar do outro é um sinal da confirmação da nossa inteligêcia, alguns apesar de anos de profissão nunca a chegam a obter essa confirmação, como parece ser o caso...

    Sou enfermeira e gostaria de te dar os parabens por este blog, porque acredito que a audacia e a iniciativa contribuem para a qualidade dos nossos gestos.

    ResponderEliminar
  2. excelente blog. eu não sou enfermeira mas volta e meia preciso de recorrer aos profissionais senhores doutores médicos excelências e sapiências, essas grandes bestas na sua grande generalidade que se sentem superiores à restante escória dos comuns mortais. infelizmente as experiências negativas são bem maiores do que as positivas. e aq tal falares dos colegas espanhois? é que com eles forma sempre boas experiências. os vizinhos aqui ao lado mas com uma atitude tão diferente, tão digna, humana e profissional. parabéns pelo blog*

    ResponderEliminar
  3. Ex.mo colega,
    a liberdade do outro acaba onde a deixar-mos acabar.

    ResponderEliminar
  4. ola Guilherme!!
    Pois é ha senhores que têm o titulo academico, mas estabelecerem relaçoes humanas com os seus semlhantes, nao sabem o q isso é.... Talvez seja uma forma de se sentirem supeiores, humilhando os outros...
    Mas é engraçado ver alguns desses senhores quando passam para o lugar do doente... No meu serviço ja tiveram alguns desses insensiveis e arrugantes internados... é vê-los como lidam com as suas doenças.... Aí ja existe dor e ate sabem-nos falar de escalas de dor.... so q o q é de lamentar é q se esquecem depressa pelo q passam!!! Sp pensei q as experiencias pessoais nos traziam algum humanismo,solidariedade e compreensao... Mas tou errada!!!! De facto "o q nasce torto, tarde ou nunca se endireita"....Só vejo uma forma de alguns senhores se tornarem humanos!... Se recebecem uma percentagem em euros por cada sorriso q oferececem a um utente, iriamos ter um hospital cheio de Patetas Alegres.. (e esta parte em nada tem a ver com o teu perfil)

    um braço!!! Irene
    continua que esta a ser interessante

    ResponderEliminar
  5. Tou a gostar.
    Parabens pelo blog, a opinião de cada um deve contar para que este mundo da ENFERMAGEM não se transforme numa republica das(de)bananas, onde nos tiram a casca(suor)e nos trituram a polpa (conhecimento)reduzindo-a à insignificância de um produto fácilmente degradável. Pois é Guilherme, tbem sou enfermeiro, muitos anos, e a culpa foi, é, e penso que ainda será por alguns anos NOSSA. Não podemos ficar a centralizar a discussão naquilo que são os DR continuando a ficar fixamente a olhar para o nosso umbigo....já viste que á tua volta tens alguns Enfermeiros que funcionam, qual fotocópia digitalizada, como DR dos tais....
    força com a ironia, no sentido do destino
    con(sentido)....

    ResponderEliminar
  6. Obrigado colega. Este blog incita à critica a todos os grupos profissionais..Não procuro uma centralização de discussão naquilo que são os médicos, nem o devemos fazer como referes. A culpa da falta de evolução em enfermagem é exclusivamente nossa.
    Gosto é de reunir episódios no minimo hilariantes e insólitos onde às vezes os médicos são protagonistas, como por exemplo o Dr. X, o Dr. Q, o Dr. Z, e outros virão
    Claro que temos fotocópias digitalizadas.. são aqueles já denominados de frustrados de medicina e outros que tais, queriam ser médicos mas não conseguiram notas pra isso..então brincam aos médicos

    ResponderEliminar
  7. verdade Guilherme,
    não passam de uns tristes...(des)enfermeiros só sabem responder aos doentes "isso não é comigo" "quero lá saber..o médico sabe ler" etc..etc..
    não penses com isto que eu só vejo o mal nos enfermeiros, muito longe disso, mas às vezes tbem me vem aquela vontade de deixar de ser enfermeiro não pelos médicos mas por "enfermeiros topo de gama" selecionados por critérios "jobs for the boys" que consideram que nos cuidados aos doentes se podem calcular horas necessárias de cuidados pelo minimo aceitável, fecham os olhos àquilo que foi proposto em 2007 como HCN/DI....ao mínimo aceitável de 1999 consideram-no como o indispensável para colocar na fórmula e ao valor de 2007 dizem que é um valor médio referencial...e em algumas especialidades a diferença é de quase mais uma hora /dia/doente...
    santa ignorância de "lideres" que a enfermagem tem....
    um abraço

    ResponderEliminar
  8. o sr dr em questão não tem o minimo de moralidade nem com os utententes/colegas/enfermeiros.
    O que poderá dizer muito da sua personalidade...

    ResponderEliminar
  9. Brilhante!
    Interna do Ano Comum no CHAM

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente há um elevado numero de pessoas a quem este video não toca mesmo nada.
    Mas para compensar e equilibrar a falta de principios, há pessoas que naturalmente tornam o Mundo um lugar melhor.

    Parabens por tudo o que de tão bom [aqui] partilha.

    ResponderEliminar